Diário da Região

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), defendeu nesta sexta-feira, 22, a aprovação da reforma da Previdência, também nas esferas estadual e municipal. Segundo Pezão, por causa de aposentadorias especiais, de salários integrais e de aposentadorias concedidas muito cedo, a "conta não fecha". "Não quero tirar direito adquirido de ninguém, mas a conta não fecha", disse Pezão, em palestra durante a Sessão Especial do Fórum Nacional, organizado pelo Instituto Nacional de Altos Estudos (Inae), no Rio. O governador cobrou do governo federal e do Congresso Nacional que comecem as discussões sobre a reforma da Previdência logo e disse que a proximidade com as eleições de 2018 não é motivo para adiar a votação. "Não dá nem pra discutir a idade? Chegar a 65 anos pelo menos. O que custa trabalhar aos 65 anos?", questionou Pezão. O governador criticou os casos de aposentadorias com "salários de R$ 33 mil" e aos "48 anos de idade". Afirmou ainda que o custo da folha de pagamentos do pessoal ativo do Rio é a segunda menor entre as 27 Unidades da Federação, acima apenas da do Espírito Santo. O problema está na Previdência porque, no Rio, já há mais aposentados e pensionistas do que servidores ativos.
Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.