Diário da Região

22/09/2017 - 00h00min

RECUPERAÇÃO

Rio Preto ganha 667 empregos em agosto

RECUPERAÇÃO

NULL NULL
NULL

Pelo segundo mês consecutivo, Rio Preto contratou mais do que demitiu. Em agosto, o saldo foi de 667 empregos formais na cidade, resultado de 5.127 admissões e 4.460 demissões no mês passado. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Emprego e Trabalho (MTE) e foram divulgados incompletos ontem. Ainda não é possível saber como os setores se comportaram no mês passado.

Em julho, a cidade já havia registrado um desempenho positivo, com geração de 411 empregos formais na cidade. Naquela ocasião, o resultado foi motivado pelo saldo positivo do setor de serviços, que contribuiu com 321 postos. No ano, a cidade acumula um resultado positivo de 2.783 vagas de trabalho, que foram resultado de 39.500 contratações e 36.717 de demissões. Em 2017, o melhor resultado para o emprego foi obtido em maio, com saldo de 868 empregos.

O economista Hipólito Martins Filho afirma que o País vem vivendo um momento de recuperação da economia, ainda que lentamente, mas de maneira já mais consistente. “A queda na inflação e nos juros gera maior poder de compra”, diz. Além disso, o clima de confiança motiva o consumidor a comprar e as empresas a não demitir ou mesmo a gerar emprego. “Acredito que em Rio Preto o emprego seja gerado pelos setores de serviços e comércio.” No período de 12 meses o saldo é de 916 vagas, resultado de 56.238 contratações e 55.322 demissões de trabalhadores.

Brasil

O Brasil abriu 35.457 vagas de emprego formal em agosto. O resultado decorre de 1.254.951 admissões e 1.219.494 demissões. No acumulado dos oito primeiros meses deste ano, foram abertas 163.417 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, no entanto, o resultado é negativo, com o fechamento de 544.658 vagas. O resultado de agosto foi puxado pelo setor de serviços, que gerou 23.299 postos formais em agosto. 

Em seguida, veio a indústria da transformação, com 12.873 vagas. Outros segmentos com resultado positivo foram comércio (10.721 vagas abertas), construção civil (1.017 novos empregos) e administração pública (528). A agropecuária lidera o grupo com fechamento de postos, com 12.412 empregos encerrados no mês. Em seguida, estão serviços industriais de utilidade pública (-434) e indústria extrativa mineral (-135).

Salário médio

O salário médio de admissão com carteira assinada aumentou 11,58% acima da inflação. Em agosto, o valor alcançou R$ 1.495. No acumulado do ano, o ganho real é de 5,3%.

 

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.