Diário da Região

23/05/2017 - 16h51min

São Paulo

Juros fecham em baixa com aposta em 'transição ordenada' e câmbio comportado

São Paulo

Os juros futuros retomaram nesta terça-feira, 23, a trajetória de queda da qual haviam se desviado na segunda-feira, dada a percepção de que haverá uma transição ordenada de poder caso o presidente Michel Temer deixe o cargo, que é a aposta principal do mercado nesta terça-feira. A avaliação de que, apesar dos sobressaltos nos últimos dias, o câmbio segue bem comportado, com dólar abaixo de R$ 3,30, também favorece o alívio de prêmios na curva a termo. Adicionalmente, os esforços do governo para manter a agenda da reformas em meio à crise também têm sido bem recebidos. Ao final da sessão regular, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para julho de 2017 (225.510 contratos) fechou na mínima, com taxa de 10,473%, de 10,559% no ajuste de segunda. A taxa do DI janeiro de 2018 (240.635 contratos) caiu de 9,745% para 9,605% e o DI janeiro de 2019 (583.860 contratos) encerrou a 9,89%, de 10,23%. O DI janeiro de 2021 (344.085 contratos) fechou com taxa de 11,03%, de 11,55%. Às 16h29, o dólar à vista era cotado em R$ 3,2677 (-0,12%). Segundo profissionais da área de renda fixa, embora seja difícil que as taxas retomem os níveis pré-crise, o dólar, que em tese é hoje o principal fator de risco para a inflação, abaixo de R$ 3,30 abre espaço para a recomposição de posições vendidas, na medida em que permite ao Comitê de Política Monetária (Copom) seguir reduzindo a Selic em 1 ponto porcentual. "A crise aumentou riscos para cenário de estabilização da economia nos próximos trimestres. O câmbio poderia ser um vetor inflacionário, mas o impacto dessa valorização que vimos nos últimos dias é muito baixo", disse um gestor. Além disso, cresce no mercado a percepção de que o presidente Temer não conseguirá se sustentar no cargo e que, nesse caso, a saída será feita de forma ordenada. "Michel Temer está com os dias contados. A sua saída não deve tardar muito", escrevem os analistas da MCM Consultores. Caso isso se concretize, os principais nomes que assumiriam o posto até as eleições em 2018 e que circulam no mercado seriam o do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso