Diário da Região

26/07/2016 - 11h15min

França

Estado Islâmico assume ataque que matou padre

França

Divulgação Fachada da igreja onde ocorreu o ataque
Fachada da igreja onde ocorreu o ataque

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do ataque a uma igreja católica de Saint-Etienne-du-Rouvray, na Normandia, nesta terça-feira, 26, segundo informações do SITE Intelligence, que observa a ação de radicalizados na internet. Os extremistas teriam informado por meio de um comunicado emitido por sua agência de notícias, Amaq, que dois "soldados" do EI lideraram o atentado. "Eles realizaram a operação em resposta ao pedido para alvejar os países da coalizão", disse o grupo em referência às nações que combatem os jihadistas no Iraque e na Síria.

O presidente da França, François Hollande, foi até Saint-Etienne-du-Rouvray e afirmou no começo da manhã acreditar que o EI estaria por trás do ataque. Dois homens usando armas brancas entraram na igreja nesta terça-feira, fizeram diversos reféns e mataram um deles, um padre.

Fontes policiais afirmaram que o padre foi degolado, tendo morte imediata. Foi identificado como Jacques Hamel, de 86 anos.

Segundo Hollande, os dois agressores - que foram mortos pela polícia - haviam declarado lealdade ao EI. Além do padre, entre os reféns estavam duas freiras e dois fiéis, de acordo com a emissora BFM TV.

A ação dos criminosos ocorreu entre 9h e 9h30 (4h e 4h30 em Brasília). A seção antiterrorista da promotoria de Paris assumiu a investigação do ataque. O Ministério Público determinou que a Subdireção Antiterrorista (SDAT) e a direção-geral da Segurança Interior (DGSI) assumam as investigações do caso, afirmou a Promotoria em comunicado.

Imagens de televisão mostraram que a polícia bloqueou rodovias de acesso à igreja e paramédicos foram vistos puxando macas de ambulâncias. Um porta-voz do Ministério do Interior afirmou à BFM TV que um ferido está "entre a vida e a morte".
Hollande deve se reunir com o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, informou o porta-voz Pierre-Henry Brandet. O estado de emergência contunia em vigor no país, lembrou Hollande. 

O Vaticano condenou o “assassinato bárbaro” do padre e disse que o papa Francisco está horrorizado com a notícia. “Estamos particularmente chocados em razão dessa violência horrível que aconteceu em uma igreja, na qual o amor de Deus é anunciado”, disse o porta-voz da Santa Sé, Federido Lombardi.

Ele disse que o pontífice está sentindo “a dor e o horror dessa violência absurda” e “condena da forma mais radical qualquer forma de ódio”.

O ato é o mais recente em uma série de atentados na Europa. Na França, o ataque acontece 12 dias após um tunisiano matar 84 pessoas com um caminhão em Nice, em uma ação cuja autoria tambémn foi reivindicada pelo grupo jihadista Estado Islâmico.

Nas redes sociais, a comunidade de fiéis reagiu em choque e choveram elogios ao sacerdote assassinado. Veja mensagem abaixo

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso