Diário da Região

23/03/2017 - 00h00min

TERRORISMO

Ataque mata cinco pessoas e deixa 40 feridos em Londres

TERRORISMO

Stefan Rousseau/Associated Press Atentado ocorreu perto do Parlamento, coração do poder britânico, e na ponte de Westminster, um dos pontos turísticos mais visitados do mundo
Atentado ocorreu perto do Parlamento, coração do poder britânico, e na ponte de Westminster, um dos pontos turísticos mais visitados do mundo

Londres voltou a enfrentar a tragédia do terrorismo nesta quarta­feira, 22. Pelo menos cinco pessoas foram mortas e 40 ficaram feridas em um atentado cometido na área externa do Parlamento do Reino Unido, o coração do poder britânico, e da ponte de Westminster, um dos pontos turísticos mais visitados do mundo.

O ataque ocorreu às 14h40 (11h40 em Brasília) e marcou o retorno da violência a uma grande capital europeia, exato um ano após os atentados de Bruxelas. A autoria do ataque ainda está sendo investigada. O atentado se desenvolveu em duas fases. Por volta das 14h40, o motorista de um carro SUV acelerou pela Ponte de Westminster, no centro de Londres, e atropelou pedestres, inclusive na calçada.

Uma mulher ferida jogou­se no rio Tâmisa e teve de ser socorrida por barcos que passavam pelo local. Na ponte, as imagens gravadas por cinegrafistas amadores mostraram corpos estirados pelo chão e grupos de pessoas tentando prestar atendimento, antes da chegada das equipes de socorro.

Membro de um grupo de 36 estudantes franceses, três dos quais feridos com gravidade pelo automóvel, Johan testemunhou ao jornal Ouest France. “Havia uma barreira que nos separava da rua, mas ela cedeu e o carro acelerou contra os alunos”, contou. “Eu estava ao lado. Muita gente chorou, passou mal. Eu ouvi a seguir dois tiros e vi três ou quatro pessoas feridas atrás de mim.”

Terrorista é baleado

A trajetória do veículo só foi interrompida centenas de metros à frente, quando o motorista colidiu contra as grades do Parlamento. Então, um homem desceu e correu em direção ao posto de segurança do Old Palace Yard, o principal acesso à sede do Legislativo, usada por deputados e primeiros­ministros. Armado de uma faca, lançou­se contra dois policiais, atingindo um deles ­ que morreu minutos mais tarde. Tom McTague, jornalista do site Político que trabalhava no momento do ataque, descreveu os acontecimentos.

“A multidão começou a correr e a gritar, e um agressor passou a entrada correndo, apunhalou um policial e voltou a correr, mas foi baleado duas vezes pela polícia”. O ataque provocou o fechamento do entorno do Parlamento, bloqueado pela polícia. A sessão legislativa foi suspensa e os deputados ficaram confinados no interior do prédio. A primeira­ministra, Theresa May, foi retirada em segurança para um local não informado.

Nas imediações, mais de 500 pessoas ficaram retidas na abadia de Westminster por razões de segurança, outras dezenas não puderam deixar a London Eye, a roda gigante situada na margem oposta do Tâmisa. Às 16h32 (horário local) a Polícia Metropolitana confirmou via Twitter: “Nós estamos tratando o caso de Westminster como um ato terrorista”.

Em resposta aos acontecimentos, Theresa May anunciou a convocação de uma reunião de crise na qual seriam decididas as medidas para enfrentar a ameaça terrorista. O Ministério do Interior britânico confirmou que reforçará o policiamento na cidade, ampliando o número de policiais armados ­ 2,8 mil em Londres, ou cerca de 10% do efetivo que patrulha a capital.

“O nível de ameaça do Reino Unido foi definido em grave por algum tempo e isso não vai mudar”, informou a premiê em um pronunciamento em Downing Street, elogiando a ação da política e anunciando que o Parlamento funcionará normalmente nesta quinta­feira, em resposta ao atentado. “O local deste ataque não foi um acidente. Os terroristas optaram por atacar o coração de nossa capital, onde pessoas de todas as nacionalidades, religiões e culturas se reúnem para celebrar os valores da liberdade, da democracia e da liberdade de expressão.”

Michel Temer envia carta a primeira-ministra

Em carta enviada à primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, o presidente Michel Temer repudiou o ataque que deixou pelo menos cinco pessoas mortas e outras 40 feridas nas proximidades do Parlamento em Londres. O presidente também lamentou o atentado pelo Twitter. “Em nome do povo e do governo brasileiros, e em meu próprio, estendo a Vossa Excelência, e a todos os londrinos e britânicos, nossa mais sentida solidariedade.

Nossos pensamentos voltam-se, muito especialmente, para as vítimas e seus familiares”, escreveu Temer. O presidente afirmou ainda que o Brasil se junta ao Reino Unido e a outros países que “compartilham a convicção na força da democracia e repudiam qualquer forma de extremismo”. A Scotland Yard, polícia de Londres, divulgou em comunicado que os incidentes que ocorreram hoje na capital britânica foram declarados como um ataque terrorista e que “uma investigação total de contraterrorismo está em andamento”.

O comandante B.J. Harrington disse que um "número" de pessoas foram feridas, incluindo policiais, mas não pôde confirmar o total de vítimas ou a natureza dos ferimentos. ‘Nesse momento, irei confirmar o que sabemos que ocorreu, mas não irei criar especulações”, segundo a nota.

Ele também afirmou que um contingente adicional de policiais armados e não armados serão enviados para toda a cidade de Londres para aumentar a segurança. O serviço de ambulância de Londres também divulgou que tratou de pelo menos 10 pessoas na ponte de Westminster, aonde um carro teria atingido um número ainda não confirmado de vítimas. Uma delas já teve a morte confirmada.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso