Diário da Região

05/04/2017 - 00h00min

O RICO E LÁZARO

Atriz Milena Toscano vive mais uma mulher de garra na Record

O RICO E LÁZARO

Tv Record/Divulgação Joana, personagem de Milena Toscano em O Rico e Lázaro, encara provações
Joana, personagem de Milena Toscano em O Rico e Lázaro, encara provações

A atriz Milena Toscano vê a força de Joana crescer a cada provação que sofre em O Rico e Lázaro, novela do horário nobre da Record. Após perder os pais, a personagem se levanta com a ajuda da sua fé, que segue inabalável. Durante a trama, ela tentará convencer Asher (Dudu Azevedo) e Zac (Igor Rickli) a seguirem o mesmo caminho, porém, como a premissa do folhetim é a de que um deles irá para o inferno, Joana não conseguirá levar ambos para o lado do bem.

“Há uma guerra, então a Joana vai precisar construir tudo de novo. Ela vai se tornando uma mulher forte e o mais bonito é que, em nenhum momento, isso a torna uma pessoa amarga. Exatamente por causa de todas essas dores, ela tem sempre a certeza de que conseguirá se recuperar e que Deus está ao seu lado”, comenta Milena. Na primeira fase da novela, Joana foi vivida por Maitê Padilha. Para Milena, foi fundamental que as duas estudassem juntas quem era a mocinha da trama. Por isso, uma assistiu ao trabalho da outra em cena, buscando unificação.

“Eu e a Maitê construímos a nossa Joana. A personagem não é só minha ou só dela. No começo, a gente se achava completamente diferente e, agora, ela me disse que está falando igual a mim. Lemos juntas os textos da Joana para entender qual era o tom dessa mulher”, conta. A protagonista de O Rico e Lázaro sofre desde os primeiros capítulos e isso está longe de acabar. Além da morte dos pais, Joana vai perder Asher depois de o noivo ser escravizado e levado para longe dela. 

Assim, a mocinha se aproxima novamente do amigo Zac, que sempre foi apaixonado por ela. Para piorar, ganha a implicância do sacerdote Fassur (Zécarlos Machado) O vilão tem uma fixação sexual pela moça e vai infernizar a vida dela. “O Zécarlos Machado me chama de sementinha do mal na novela. É o apelido da Joana. O personagem dele é um sacerdote errado, que tem uma fixação doentia desde quando ela era criança”, adianta a atriz.

Mulheres fortes

Antes de O Rico e Lázaro, Milena esteve no ar com outra personagem feminina forte, a Filipa, de Escrava Mãe. Embora sejam de contextos históricos completamente diferentes, a atriz conta que são mulheres como elas que contribuíram para as conquistas femininas no decorrer dos anos.

“A Filipa era feminista em uma época em que as mulheres não podiam sair de casa. Não que Joana seja muito diferente. Então, ela brigava, gritava, inventava, pulava a janela, se vestia de homem, invadia a senzala, não estava nem aí. Era uma mulher forte nas atitudes. Enquanto a Filipa queria mudar o mundo, a Joana só quer fazer todo mundo entender que, se você não mudar, o mundo não muda. A força dela é muito interna.”

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso