Diário da Região

15/06/2017 - 00h00min

NO SESC

Esdras Nunes se apresenta com seu trio instrumental

NO SESC

Guilherme Baffi Esdras, 35 anos, prepara-se para lançar primeiro CD instrumental com sua formação de trio
Esdras, 35 anos, prepara-se para lançar primeiro CD instrumental com sua formação de trio

Esdras Nunes é um rio-pretense apaixonado por música. Cantor e compositor, ele é figura conhecida na cidade por explorar o som de diferentes instrumentos, pelas parcerias com artistas locais, regionais e nacionais e por compartilhar conhecimento por meio de aulas de musicoterapia e de formação de novos músicos. Aos 35 anos, ele está em uma fase ótima da carreira e celebra o momento atual com um show nesta quinta-feira, 15, às 16h30, no Sesc.

O músico vai se apresentar em trio, formação tradicional de jazz, com piano, baixo e bateria. O projeto Esdras Nunes Trio foi formado no ano passado com o objetivo de divulgar o som autoral do rio-pretense. A musicalidade do trio é embalada pelas composições assinadas por Nunes. No palco, o pianista estará acompanhado por Vinicius Lima na bateria e Mateus Mendonça no contrabaixo.

O repertório vai reunir canções autorais, sendo algumas antigas e outras recentes, com misturas que trazem, por exemplo, improvisos jazzísticos e toques regionais brasileiros. A set list trará ao todo oito faixas do pianista e mais versões de músicos inspiradores, como o compositor, arranjador e multi-instrumentista brasileiro Hermeto Pascoal, e Egberto Gismonti Amin, que é compositor, multi-instrumentista, cantor e arranjador brasileiro.

Nesta formação, a voz não é protagonista. Ela entra em cena apenas como mais uma ferramenta para produção do som. Os holofotes vão todos para a música instrumental. “No show, não há palavras. Apresentamos uma música pura e incentivamos que o público veja a arte com sua intensidade total, com destaque para as melodias. A música fala por si própria e queremos que a plateia consiga interagir com tudo isso”, explica.

Esquenta para o disco

Quem já conhece Esdras no palco como músico de outros artistas verá nesta apresentação a essência do artista. “Sempre compus sobre questões do dia a dia e sobre o que penso sobre a vida. E é muita felicidade poder compartilhar minhas composições com o público. O trio é algo que eu queria formar há muito tempo e só no ano passado consegui oficializá-lo e tirar do papel”, diz.

Esdras diz que, por meio da música, ele não precisa de palavras para expressar o que sente. “As notas musicais da melodia, o colorido dos acordes e o andar do tempo e a tempo do ritmo levam o ouvinte a lugares indizíveis por palavras, seja no amor, num sentimento abafado, nas lembranças da infância e na esperança de sonhos que ainda estão por realizar, na tristeza e melancolia, na alegria e na gratidão.”

Segundo ele, a apresentação autoral é um esquenta para o lançamento do disco do Esdras Nunes Trio. “Por enquanto estamos na pré-produção e em estúdio finalizando os arranjos.” No momento, ele decidiu dedicar-se mais à carreira autoral. “Até agora, ajudei a realizar os sonhos de muitas pessoas por meio da música, e continuarei fazendo. Mas agora também é a minha vez.”

Trajetória

A música entrou na vida de Esdras Nunes quando ele tinha menos de 10 anos. Sua primeira apresentação foi com 8 anos, quando tocou no órgão a música Meu Bom Pastor é Cristo, na escola dominical. Nunca mais parou. No ano passado, ele se formou em piano popular MPB/JAZZ pelo Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos Campos, em Tatuí-SP, um dos maiores do mundo. “Foram sete anos de muito estudo”, reforça.

Com 20 anos de carreira profissional, Esdras já dividiu o palco e gravou com artistas de peso como Renato Teixeira, Sérgio Reis, Dudu Nobre, Martinha, Mato Grasso & Mathias, João Carreiro e Maestro Basel. Ele também atuou com artistas e grupos locais como Nasar, Raizeiros, Seu Moço, Varal de Renda e Rio Preto Jazz Sinfônica. E até hoje toca na igreja.

Paralelamente aos shows, ministra aulas particulares de piano e também ensina música na Apae de Monte Aprazível. “Faço um trabalho intenso na divulgação e formação de músicos, assim como um trabalho terapêutico e com musicalização, que é um poderoso instrumento de educação. A música proporciona inúmeros benefícios, como aumento da coordenação motora, percepção auditiva e até socialização.”

Esdras conta que não tem preconceito musical e gosta de todos os estilos. “Eu amo música e gosto da diversidade e de explorar o novo dentro de diferentes gêneros.” Ao longo de décadas de carreira, ele já passeou por quase todos os estilos e sons do mercado atualmente - música libanesa, reggae, samba, pagode, sertanejo raiz e universitário, MPB, jazz, blues, forró, musicais, cantatas, big band e até orquestras.

Serviço

  • Esdras Nunes Trio. Show nesta quinta-feira, 15, das 16h30 às 18h, na comedoria do Sesc. Gratuito. Informações: (17) 3216-9300

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso