Diário da Região

19/05/2017 - 00h00min

LITERATURA CANTADA

Show no Teatro Municipal mistura música e literatura

LITERATURA CANTADA

Henrique Crivelli/Divulgação Nélson Itaberá entre músicos e elementos de cena durante o show O Livro Que Canta, com o qual vem percorrendo várias cidades
Nélson Itaberá entre músicos e elementos de cena durante o show O Livro Que Canta, com o qual vem percorrendo várias cidades

Um pé na música, outro na literatura, tudo passando pela psicologia e neurolinguística. Essa é a proposta do show O Livro que Canta, parte do projeto Literatura Cantada, que o jornalista e compositor Nélson Itaberá Gonçalves, de Bauru, apresenta no Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto nesta sexta-feira, 19, a partir das 20h30, com entrada gratuita.

O espetáculo é resultado de um projeto extenso que inclui anos de pesquisa, um livro e um CD. “Comecei a pesquisar dialetos, fonemas e as formas como cada região do País fala. Entrei de cabeça no estudo da linguística e fui desvendando como a sonoridade da conversa e os ruídos sonoros se comunicam. O livro é um ensaio com o objetivo de entender esse processo e como o uso do recurso do som na linguística serve como plataforma para a composição da melodia, é a questão da prosódia musical”, conta Nélson.

Literatura Cantada ainda tem um dedinho de um rio-pretense, Romildo Sant’Anna, que ajudou Nélson na pesquisa sobre a formação da música popular brasileira. “Identificamos que, do ponto de vista sociológico, desde a descoberta do Brasil, a rejeição ou exclusão social foram determinantes na criação da nossa base cultural e da nossa música popular”, diz.

De toda essa pesquisa nasceu, então, o álbum que vem encartado no livro. E as duas obras não existem separadas uma da outra, garante o jornalista. “O livro possui 12 capítulos de diversos gêneros que possuem uma música cada no álbum. Essas canções passeiam por vários estilos, mas estão basicamente fundamentadas na MPB. É a música servindo como ponte para a literatura e vice-versa.”

Show

O passo seguinte foi transportar todo o seu trabalho para o palco. Apesar de chamarmos de show, a apresentação de Nélson vai além de um espetáculo musical, é uma versão teatral do seu trabalho com um roteiro que se aproveita da relação entre os textos e as músicas para criar um ambiente de análise e reflexão.

“Minha intenção com o show é usar a sonoridade para mergulhar no comportamento humano. O público ouvirá um show musical que sugere uma análise e o desejo é desafiá-los para que saiam dali refletindo sobre os temas que abordo no material, que vão da individualidade do ser humano à vaidade, passando por infância e família, tecnologia e comunicação, egoísmo e até imigração”, explica Nélson.

Segundo ele, esse são todos temas que estão ou estarão presentes na vida de todo mundo em algum momento. “O espetáculo foi concebido como discurso para levar o público a uma catarse pessoal”, completa. Com o projeto contemplado no ProAC-ICMS, Nélson vem percorrendo as cidades do interior com o show que conta, ao todo, com 19 pessoas, entre membros dos bastidores e banda. O próximo passo será transformar tudo isso em um DVD.

“O espetáculo tem teatralização. Montamos uma sala de leitura no palco que interage o tempo todo com a banda. E meu amigo Pedro Motta Poppof, um menino muito especial, é o contador de histórias e estórias dos capítulos que fazem a música interagir com contos e crônicas”, conclui.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso