Diário da Região

26/07/2017 - 17h50min

CINEMA COM AMBIÇÃO

Dunkirk mostra que há esperança em Hollywood

CINEMA COM AMBIÇÃO

Divulgação Kenneth Branagh em Dunkirk, que traz o olhar do cultuado diretor de O Cavaleiro das Trevas para o horror da guerra. Filme é destaque entre as estreias
Kenneth Branagh em Dunkirk, que traz o olhar do cultuado diretor de O Cavaleiro das Trevas para o horror da guerra. Filme é destaque entre as estreias

Em um mar de super-heróis, franquias desgastadas, remakes, animações para crianças e a busca desenfreada por um universo compartilhado para chamar de seu, dois filmes que fogem totalmente desses conceitos vêm se destacado em todo o mundo, conquistando público e crítica e renovando a esperança dos fãs da sétima arte por mais obras originais nas telonas. Investindo no cinema autoral, Dunkirk e Em Ritmo de Fuga, as duas principais estreias da semana nas salas de Rio Preto, provam que ainda há espaço para filmes cuja maior ambição é contar boas histórias.

E claro que ajuda bastante o fato de as duas obras terem sido extremamente elogiadas pela imprensa especializada. Ambos já são considerados dois dos melhores filmes lançados em 2017. Dunkirk, longa baseado em fatos reais que narra a história de soldados das forças aliadas que ficaram presos nas praias do litoral da França cercados pelo exército alemão e sofrendo ataques constantes enquanto tentam escapar, já vem sendo considerado um dos principais candidatos ao Oscar de 2018.

 

 

E, para muitos críticos, se trata do melhor filme dirigido por Christopher Nolan, o que não é um título fácil de levar, considerando que ele é o homem por trás de alguns dos melhores longas dos últimos anos, como O Grande Truque, Batman: O Cavaleiro das Trevas, A Origem e Interestelar. Em comum com o restante da cinematografia de Nolan, Dunkirk tem a ambição de apresentar um novo olhar diante de gêneros estabelecidos na sétima arte. Essa é a sua versão dos filmes de guerra, assim como já tivemos suas versões de ficções, filmes policiais e super-heróis.

E goste ou não do seu estilo, é inegável a busca constante do diretor por obras grandiosas e histórias interessantes. Além disso, ele é um dos poucos nomes atualmente que conseguem fazer o filme que deseja e ainda arrastar multidões para os cinemas sem a necessidade de estar ligado a uma marca já reconhecida. O longa estreou nos Estados Unidos na semana passada sob uma enxurrada de elogios. Acumulava 92% de aprovação no site Rotten Tomatoes, que faz uma média entre críticas positivas e negativas.

Dos 242 textos contabilizados até o fechamento dessa reportagem, apenas 20 não tinham tom positivo. Dunkirk também conquistou o primeiro lugar nas bilheterias norte-americanas, com uma arrecadação de mais de US$ 50 milhões, resultado das críticas positivas e do nome de Nolan, principalmente, porque, apesar de alguns nomes conhecidos no elenco - como Tom Hardy -, a produção não é ancorada por nenhum ator ou atriz que signifique grandes números nas bilheterias.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso