Diário da Região

07/03/2017 - 00h00min

AMORES MARCIANOS

Série da GNT estreia segunda temporada

AMORES MARCIANOS

Divulgação Mônica Martelli também assina o roteiro de Os Homens São de Marte e É Pra Lá que Eu Vou
Mônica Martelli também assina o roteiro de Os Homens São de Marte e É Pra Lá que Eu Vou

Estar em um relacionamento é tarefa difícil para Fernanda (Mônica Martelli), personagem principal de Os Homens São de Marte e É Pra Lá que Eu Vou.

Tanto que, na terceira temporada da série, que estreia nesta quarta-feira, 8, às 22h30, no GNT, ela se divorciará de Miguel (André Frateschi). E precisará redescobrir como é manter um envolvimento amoroso de forma saudável. Principalmente porque todos os homens que namora também possuem experiências anteriores.

“O primeiro cara com quem ela sai é mais velho e tem um filho de 30 anos. Fernanda tem uma filha de 7, que está aprendendo a ler e a escrever! Esse homem quer uma mulher mais disponível, que possa viajar, por exemplo. Só que ela quer acordar cedo para levar a menina à escola”, diz Mônica.

Após a separação, Fernanda procura o amor em todos os lugares. Porém, está mais madura e então se jogará de cabeça em relacionamentos sem futuro, como fazia quando estava solteira, na primeira temporada. Agora, cada pretendente deve durar três episódios no ar, para que haja uma evolução das histórias. E os momentos engraçados estarão atrelados aos pensamentos da personagem.

“A diferença é que, antes, ela se envolvia com caras que não tinham nada a ver e tratava todos como o amor da vida dela. Hoje, Fernanda vivencia o amor adulto, com os pacotes. São homens possíveis, com complicações que ela tenta driblar para fazer aquilo acontecer”, conta a diretora, Susana Garcia, que é irmã de Mônica.

Os Homens São de Marte... sempre girou em torno dos relacionamentos amorosos de Fernanda. Como roteirista da série, Mônica diz que até poderia focar na amizade, no lado profissional ou na família da personagem principal, por também serem aspectos importantes. No entanto, a intenção é tratar mesmo desses encontros, da solidão e das expectativas dela. E também da visão que as pessoas têm de que a mulher sempre espera por um grande amor.

“Nós carregamos uma culpa eterna. Tentamos nos dividir como mãe, mulher e profissional. Fernanda largou a empresa no meio da semana para viajar com o namorado. Então, como faz para administrar isso? Namorar dá trabalho! Quando Miguel reaparece, no final, ela fica numa dúvida cruel”, adianta Mônica.

Embora não esteja confirmada uma quarta temporada, a verdade é que o desejo de Mônica e de Susana é de continuidade. O projeto é visto sem um prazo de validade. As duas imaginam que novas situações envolvendo relacionamentos amorosos sempre surgirão, tornando o tema inesgotável.

“A Fernanda é infinita e tão viva que sempre brincamos que tem até CPF. E a Mônica tem muitas vivências. Quando pensamos no roteiro, somos coerentes com o que aconteceria com ela e esse caminho dá certo. A gente não faz pela graça, mas o humor aparece nas situações”, explica Susana.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.