Diário da Região

20/04/2015 - 10h25min

Sem avisar

Funerária tira corpo de UPA e família vai à polícia

Sem avisar

A 'disputa' pelo corpo de um idoso que morreu na Unidade de Ponto-Atendimento (UPA) do bairro Solo Sagrado na noite deste domingo, dia 19, virou caso de polícia. 

Isto porque, após a confirmação da morte do homem, o corpo foi retirado e levado para o IML por uma funerária da cidade. O filho do idoso, no entanto, se irritou com a remoção sem sua autorização e registrou um boletim de ocorrência policial. 

P.G.R., de 32 anos, disse que tem plano em outra prestadora de serviço funerário e, que, por isso, não tinha interesse no atendimento da empresa que fez a remoção do corpo do pai. Disse, inclusive, que já havia contratado todos os atendimentos fúnebres necessários. 

No entanto, ao chegar ao local, teria sido  informado que uma outra empresa já havia retirado o corpo sem a sua autorização e, também, sem comunicá-lo antes. 

Como o delegado de plantão não viu, a princípio, nenhum fato que caracterizasse a ocorrência como passível de penalidades, foi registrado boletim de ocorrência apenas para registro dos fatos.

Colaborou Gabriel Vital

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso