Diário da Região

08/04/2015 - 11h06min

Dengue

Prefeitura começa a retirar carros abandonados na Central de Flagrante

Dengue

Thiago Passos/CBN Carros abandonados começam a ser retirados da Central de Flagrantes, em Rio Preto
Carros abandonados começam a ser retirados da Central de Flagrantes, em Rio Preto

A Prefeitura de Rio Preto começou a retirar os quatro veículos que estavam em situação de abandono na frente da Central de Flagrantes de Rio Preto, na avenida América. 

Os veículos que foram apreendidos pela Polícia Civil estavam nas ruas desde o ano passado, quando o contrato com a empresa responsável pela guarda e transporte dos veículos foi interrompido e uma outra empresa assumiu o pátio. 

A prefeitura decidiu fazer a remoção enquanto o contrato firmado entre a nova empresa e a Secretaria de Segurança Pública não fosse firmado. De acordo com a assessoria de imprensa da SSP, um novo contrato foi firmado com duas empresas e em 90 dias todos os veículos que estão nos pátios das delegacias de Rio Preto serão removidos e levados para Votuporanga. 

Os carros em frente a Central de Flagrantes estavam acumulando água e servindo de criadouro para o mosquito da dengue.

A denúncia foi feita pelo Diário da Região na edição impressa desta quarta-feira, dia 8. A reportagem mostrou que os carros apreendidos eram levados às delegacias de Polícia Civil em Rio Preto onde aguardam nas vias públicas um destino. À espera de solução,  os veículos se transformaram em criadouros do mosquito transmissor da dengue. Na Central de Flagrantes, quatro deles ficaram estacionados na frente da delegacia por falta de convênio com empresas de guincho e pátio. Os veículos estão sem um destino certo desde fevereiro do ano passado, quando o convênio com o Pátio Modelo foi interrompido e uma nova empresa (Jade Fortaleza) assumiu o serviço de guarda e transporte dos veículos apreendidos. 

O antigo pátio possuía três convênios de guarda e transporte de veículos, um deles com o Detran para acomodar os veículos apreendidos por infrações de trânsito, o segundo com a Prefeitura de Rio Preto, para apreensão de veículos multados por infrações municipais e o terceiro convênio com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) para acomodar os carros e motos envolvidos em crimes como furtos e roubos.
 
De acordo com a SSP, todo carro furtado ou roubado que é encontrado é levado para a Delegacia onde o Boletim de Ocorrência foi registrado. O proprietário é avisado e deve ir à delegacia retirar o veículo. Caso isso não aconteça o carro deve ser levado para pátio conveniado. Em Rio Preto, com o final do contrato em fevereiro de 2014, os veículos cujos donos não foram buscar os veículos ou não foram encontrados estão ficando nas proximidades das delegacias. A cidade conta atualmente com cinco delegacias que fazem a apreensão de veículos: DIG, Central de Flagrantes e os três DPs.

A assessoria de imprensa da SSP não informou quantos veículos estão nesta situação em Rio Preto. Em outubro passado, o Diário fez uma matéria sobre o caso. Na época, um boletim de ocorrência informava que um veículo furtado havia sido encontrado e que o dono foi chamado para retirar o carro da delegacia "com brevidade, por falta de espaço na delegacia". Em resposta à matéria, a assessoria de imprensa da SSP informou que uma licitação foi aberta para a contratação de uma empresa para fazer o transporte (guincho) e guarda dos veículos e que o prazo para a regularização era de 90 dias. 

O prazo expirou no final do mês passado e os veículos continuam na avenida América e nas ruas laterais da Central de Flagrantes, expostos à chuva e sol, com água acumulada e tomando espaço de estacionamento de viaturas policiais e da população. São quatro veículos no local, todos eles bastante destruídos, sem pneus, motor, com vidros quebrados, sem volante e bancos. Em um deles o mato começa a nascer dentro, mostrando que está lá há muito tempo.

Estado promete tirar em 90 dias

A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública informou que todos os veículos apreendidos pela Polícia Civil na região serão removidos em até 90 dias. De acordo com a nota da assessoria, na última segunda-feira um novo convênio foi firmado com as empresas que farão o transporte de guincho e pátio. O serviço de guincho será realizado pela empresa Jade Fortaleza; já a guarda dos veículos será realizada por uma empresa de Votuporanga. Ambos os contratos têm validade de 30 meses. 

Sobre os carros que estão na frente da Central de Flagrante, a assessoria informou que as providências já foram tomadas para a retirada dos veículos. Porém, a nota não informa quais são essas providências. A assessoria  também não informou o valor dos contratos firmados para os serviços contratados.

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou em nota que os veículos estacionados na avenida América serão levados hoje por guinchos contratados pela Prefeitura para o pátio Jade Fortaleza para evitar a proliferação do mosquito da dengue. 

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.