Diário da Região

18/05/2015 - 09h52min

Protesto dos médicos

Sobe para 14 o número de unidades 100% paralisadas

Protesto dos médicos

Guilherme Baffi A empregada doméstica Neide Borges de Almeida, 45, buscou atendimento na UBS do Jaguaré, esperou uma hora e foi embora sem passar pelo médico.
A empregada doméstica Neide Borges de Almeida, 45, buscou atendimento na UBS do Jaguaré, esperou uma hora e foi embora sem passar pelo médico. "Disseram para eu voltar quarta-feira". (Foto: Guilherme Baffi)

Subiu para 14 o número de unidades de saúde de Rio Preto que paralisaram integralmente as atividades ambulatoriais na tarde desta segunda-feira, 18. No período da manhã, apenas cinco estavam fechadas.

Há ainda atendimento parcialmente comprometido em outras unidades, com redução do quadro de profissionais, uma vez que, nestes postos, a paralisação não foi total. De acordo com os organizadores, 300 médicos aderiram ao movimento.  O prefeito Valdomiro Lopes afirmou que esses profissionais serão penalizados. "Todos os que faltaram terão seus dias descontado", disse.

A empregada doméstica Neide Borges de Almeida, 45, está com o pé esquerdo inchado desde a última sexta-feira, 15. Ela sente muitas dores e está mancando, mas ainda não sabe o que provocou o inchaço. Neide tinha uma consulta marcada na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Jaguaré na manhã desta segunda, 18. Ela esperou por uma hora, mas foi embora sem ser atendida.

"Meu pé inchou do nada e até agora não passei pelo médico. Já procurei o ARE (Ambulatório de Especialidades) e falaram que eu teria que vir aqui (na UBS), mas não tem médico. Disseram para eu voltar quarta-feira. Não sei o que vou dizer para minha patroa agora.", contou Neide.

No total, são 26 pontos de serviços, que, entre outros, prestam atendimentos ambulatoriais e de especialidades. As cinco UPAs não estão incluídas na paralisação. 

A adesão foi integral nos postinhos dos bairros Caic, Jaguaré, Vila Toninho, Parque Estoril, Cidade Jardim, São Deocleciano, Maria Lúcia, Eldorado e Santo Antônio. O Serviço de Atendimento Especializado (SAE), também do Santo Antônio, ARE, Centro de Atendimento Especializado na Saúde da Mulher (CAESM), Serviço de Atendimento Especializado (SAE) e Centro de Atenção Psicossocial (Caps) também estão sem atendimento.

Nas unidades Vetorazzo, Vila Elvira, Jardim Americano e Hospital Dia, o funcionamento é parcial com apenas um ou dois médicos.

Como consequência às limitações de atendimentos nessas unidades, foi inevitável o aumento do fluxo de pacientes nas UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento). A reportagem do Diário esteve na UPA Norte, onde os pacientes já estavam esperando havia pelo menos duas horas sem previsão de quanto tempo teria mais de aguardar para ser recebida pelo médico.

upa superlotada UPA Norte congestionada nesta manhã de segunda-feira, quando outras cinco unidades de saúde pararam 100% com paralisação dos médicos. (Foto: Guilherme Baffi)

É o caso balconista Ana Carolina Nogueira Fernandes, que chegou na UPA às 7h20 buscando atendimento médico para o filho, de 3 anos, que está com dores de garganta e tosse. Às 9h20, ela ainda não havia sido atendida. "Demorei 45 minutos só para fazer a ficha. Não posso esperar ele ter febre para trazer no médico, senão ele tem crises convulsivas", disse.

Está previsto para as 17h, desta segunda-feira, um protesto dos médicos em frente à Prefeitura, na avenida Alberto Andaló.

A mobilização dos médicos começou na semana passada. A ideia, para esta segunda-feira, é paralisar todos os atendimentos ambulatoriais e de especialidades.  A rede faz 1,9 mil atendimentos ambulatoriais diários, em média.

O objetivo do ato, segundo o médico Renato Ferneda de Souza, um dos organizadores do movimento, é chamar a atenção da sociedade para as más condições de trabalho da categoria, como baixos salários, falta de plano de carreira e déficit de profissionais.

Souza nega que o protesto tenha relação com o início da exigência do ponto eletrônico para os médicos, previsto para começar dia 22, segundo ele. “O ponto eletrônico será aliado dos profissionais que trabalham corretamente”, diz.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso