Diário da Região

23/02/2016 - 00h00min

Eu no Mundo

Onde o Pacífico encontra o Atlântico

Eu no Mundo

Arquivo Pessoal O rio-pretenseThiago Agop Terzian Dakessian está há 2 anos na Cidade do Panamá
O rio-pretenseThiago Agop Terzian Dakessian está há 2 anos na Cidade do Panamá

Oitenta quilômetros. A mesma distância entre Rio Preto e Votuporanga. No Panamá, é isso que separa o Oceano Atlântico do Pacífico. Há dois anos no país, morando na capital, Cidade do Panamá, o rio-pretense Thiago Agop Terzian Dakessian, 28 anos, aproveita essa e muitas outras características do lugar, do qual não pensa em sair tão cedo. “Sinto muito a falta de Rio Preto. Claro que penso em voltar ao Brasil permanentemente, mas não nesta ocasião. O cenário brasileiro é de crise política, econômica e social. A recuperação vai demorar no mínimo quatro anos. Uma pena para um país tão próspero quanto o nosso,” diz.

Não é um palpite. Thiago sabe do que fala, é formado em economia pela Universidade Estadual de Maringá, no Paraná. Começou a carreira nos Estados Unidos e chegou ao Panamá após transferência da empresa em que trabalhava. Mora há quatro anos fora do Brasil. Em 2012, foi para Irvine, na Califórnia, onde fez pós-graduação na universidade do Estado em gerenciamento de projetos e comércio internacional. Em 2013, recebeu convite para vaga de trainee em Illinois (EUA), na empresa ADM (Archer Daniels Midland).

“É uma trading de commodities agrícolas americana. Depois de um ano trabalhando por lá, aceitei a oferta de vir para a América Central como coordenador comercial de logística.” O Panamá é um país-chave devido à localização, principalmente pelo famoso Canal do Panamá. “É um país jovem, que abriu seu mercado econômico recentemente, dando oportunidades de desenvolvimento e se tornando a conexão principal do continente.” Para Thiago, a oportunidade de morar no país surgiu quando estava nos Estados Unidos. Nem só quem mora nos EUA tem essa oportunidade. O Panamá conta com diversas empresas multinacionais, que sempre estão à caça de bons profissionais. 

“Aqui existem empresas como Dell, Procter and Gamble, Philips, que buscam novos talentos com perfil brasileiro para suprir a escassez da mão de obra qualificada.” Trabalhar em multinacional e ter praias belíssimas a poucos quilômetros de distância. Alguém se interessa? E se bater a saudade de casa e do Brasil, ainda é possível reunir uma turma de brasileiros que mora no Panamá. “Nos meus primeiros dias, entrei em contato com brasileiros pelas redes sociais. Descobri uma grande comunidade. Não foi difícil me acostumar.”

O panamenho é parecido com o brasileiro em alguns comportamentos, segundo Thiago. Povo alegre, aberto e muito comunicativo. Alguns até passam do ponto. “Às vezes, podem ser um pouco incômodos por ser intensos, exagerados.” Outra semelhança entre os países é a diversidade cultural.

Diferença

Uma diferença sentida pelo rio-pretense diz respeito aos táxis. Por lá, é considerado um transporte popular. Não existe taxímetro, por isso é preciso negociar os preços. “Uma vez, no meio da corrida, o taxista parou para que entrasse uma família com quatro pessoas. E estávamos em um Kia Picanto. Sem contar as vezes que você chama o táxi e ouve um sonoro 'no quiero llevarte'”.

Saudades

Thiago nasceu em São Paulo, mas viveu quase toda a vida em Rio Preto. Os avós eram donos da Casa Centenário, uma das mais antigas da cidade, fundada na década de 1940 e ainda em atividade. A família é de origem armênia. Para completar a multinacionalidade, ele namora uma chilena, Javiera San Martin Yunnissy.

De Rio Preto, Thiago tem saudades do Monte Líbano, dos almoços na vó Arpinê, da Represa e do Vila Dionísio. Tem vindo com frequência cada vez maior à cidade. “Volto ao Brasil uma vez ao ano. Porém, muitos amigos estão se casando, estou voltando mais frequentemente.”

 

Cidade do Panamá, Panamá:

  • Continente: América Central
  • Habitantes: 880 mil
  • Brasileiros no país: 2 mil
  • Distância até Rio Preto: 4,6 mil km
  • Fuso horário: está duas horas atrás
  • Moeda: Balboa
  • Religião: maioria católica

Curiosidades:

  • O território do país fazia parte da Grã-Colômbia, que reunia também a Colômbia, Equador e Venezuela. Após separação em 1903, o Panamá recebeu apoio dos Estados Unidos para a construção do famoso Canal do Panamá. Hoje, a receita do canal representa grande parte do PIB panamenho
  • O canal é uma passagem artificial de 77,1 km, que liga os oceanos Atlântico e Pacífico, sendo uma importante rota do comércio internacional

Não deixe de...

… conhecer:

  • O Canal do Panamá, que além de ser importante comercialmente, oferece ótimas paisagens. Uma opção é a Eclusa de Miraflores
  • O Panamá Viejo, bairro que permite conhecer a história da cidade. A área preserva construções antigas
  • Os cassinos espalhados pela cidade

… provar:

  • O sancocho, uma espécie de cozido com diversos tipos de carnes, milho e tubérculos (inhame, mandioca, entre outros)
  • O tamales, pasta de milho recheada de carne e envolvida em folhas de bananeira

?

 

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.