Diário da Região

28/05/2015 - 00h00min

OPERAÇÃO CONTRA A CRIMINALIDADE

Arrastão da polícia coloca 75 na cadeia

OPERAÇÃO CONTRA A CRIMINALIDADE

Hamilton Pavam Policiais civis e militares durante operação realizada ontem em Rio Preto e outras 33 cidades
Policiais civis e militares durante operação realizada ontem em Rio Preto e outras 33 cidades

Uma operação da Polícia Civil, realizada pela Seccional de Rio Preto em 33 cidades da região, resultou na prisão de 75 pessoas. O objetivo era combater os crimes contra o patrimônio – roubo e furto. A Polícia Militar apoiou a ofensiva na região do 3° Distrito Policial de Rio Preto, formado por bairros como Maceno, Anchieta, João Paulo 2º, Jaguaré e São Deocleciano. Só nessa área, foram presas 13 pessoas, cinco delas menores.

A incidência de roubos e furtos nessa área foi maior da cidade, no primeiro quadrimestre deste ano segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado. A cidade é dividida em sete distritos policiais. Com 99 casos de roubos em geral, a região do 3° DP concentra o maior número deste tipo de registro, o que representa 21,5% do total restante no município, que é de 460 ocorrências. Os furtos em geral, representam 22,8% na área. São 463 casos, de um total de 2.029.

O delegado Pedro Curti acredita que a razão possa ser a dimensão da área. “De todas as delegacias e companhias de Polícia Militar, essa é a maior da cidade.” O capitão Anderson Nunes Ferreira afirma que ação visa reduzir a criminalidade na área. “A atividade fim das duas policias é a mesma. Unindo as polícias, unimos forças, porque temos algumas informações e a civil outras. Um complementa o trabalho do outro.”

A ofensiva simultânea cumpriu 9 mandados de prisão e 32 de busca e apreensão. A polícia apreendeu três armas, um veículo, além de 4,3 quilos de drogas, entre cocaína e maconha. Participaram da operação 150 policiais civis. Policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) apreenderam um adolescente de 17 anos, suspeito de participar do assassinato da funcionária pública Luzia de Morais Francisco, anos, morta a tiros, no dia 3 de abril, no Jardim Paraíso.

No dia do crime, pelo menos quatro criminosos, que estavam em uma caminhonete S-10, passaram em frente a um servfesta, localizado na avenida Domingos Falavina, atirando contra as pessoas que estavam na calçada. Outras cinco pessoas ficaram feridas.

A Vara da Infância e Juventude determinou medida socioeducativa de internação na Fundação Casa contra o suspeito. Dois homens, L.L.F., 31 anos, e M.H.O., 24 anos, foram presos suspeitos de assaltar uma vítima que fazia manutenção de uma máquina em uma casa, no mesmo bairro.

Os criminosos chegaram de moto, um deles sacou uma arma e roubou a bolsa do homem, que continha R$ 1.080, entre outros objetos como, controles remotos, baterias e memórias de computadores. No Caic, M.M.M., 38 anos, foi preso em flagrante acusado de receptação. Na casa dele, foram apreendidos objetos furtados e roubados.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso