Diário da Região

30/06/2015 - 16h03min

Fenômeno

Júpiter e Vênus se alinham e dão "show" no céu

Fenômeno

Hamilton Pavam Alinhamento dos planetas Vênus e Júpiter vira espetáculo no firmamento
Alinhamento dos planetas Vênus e Júpiter vira espetáculo no firmamento

Atualizada às 23h52

 

Uma cena brilhante foi vista nesta terça-feira, 30, no céu: dois planetas do Sistema Solar, Vênus e Júpiter, se alinharam no cosmos, sendo vistos a olho nu, sem qualquer parafernália tecnológica. Apesar de não ser raro, o fenômeno impressiona pelo brilho dos planetas perfilados. Eles estão se aproximando há um mês, mas o auge ocorreu ontem, dando a impressão de estar próximos da Terra.

De acordo com o astrônomo e coordenador do CICC (Centro Integrado de Ciência e Cultura de Rio Preto), Alexandre Cezar Dourado Neves, Vênus é o planeta mais brilhante e Júpiter o segundo mais brilhante. "Os dois juntos formam uma imagem muito bonita e fácil de visualizar, por isso tem chamado tanto a atenção das pessoas", explica. 

Desde o começo de junho os dois planetas podem ser vistos, porém a cada dia eles aparentam estar mais próximos um do outro, à partir da perspectiva terrestre. "Terça-feira e quarta-feira eles estarão quase juntos, a partir do dia 2 voltam a se separar até ficarem bem distantes", diz o físico.

 

astronomo_Alexandre Cezar Dourado O astrônomo Alexandre Cezar Dourado Neves, que é coordenador do Centro Integrado de Ciência e Cultura de Rio Preto

O professor explica que quem quiser fotografar o fênomeno precisa procurar um lugar bem escuro (sem luzes artificiais, como postes de iluminação, semáforos e etc) e lugares mais altos. "Dá pra fazer a foto normalmente e a visibilidade é boa. Uma pena que hoje está meio nublado, mas acredito que será possível enxergar os dois planetas". 

Neves também afirma que, apesar de Vênus ser basicamente do tamanho da Terra, pela proximidade com o nosso planeta, ele parecerá maior do que Júpiter, mas, na verdade,  Júpiter é 1,3 mil vezes maior do que Vênus. 

"Tudo é uma questão de perspectiva. Júpiter e Vênus aparecerão juntinhos, mas na verdade eles estão a 600 milhões de quilêmetros de distância um do outro", conclui.

O fênomeno também é visto com bons olhos pelos astrólogos. De acordo com a astróloga Renata Brunelli, a conjunção desses dois planetas traz muitas coisas boas para os nascidos sob ela. "Vênus é a deusa do amor, da beleza, das artes, Júpiter é o deus dos deuses e o deus da justiça. Com o alinhamento deles as vibrações positivas dos dois astros influenciarão muito as pessoas que nascem sobre esse alinhamento. Quem também se beneficia são os nascidos no segundo decanato de Leão (entre 12 e 22 de agosto)", diz a astróloga. 

 

Vênus e Júpiter se alinham Medições do computador do CICC

Brunelli explica ainda que essa conjunção facilita as relações amorosas e que essas pessoas que possuem alguma sensibilidade a algum desses planetas de acordo com o mapa astral, poderão até passar por problemas amorosos, porém, saberão enfrentá-los com facilidade.

"Além de ser um fênomeno lindíssimo no céu, ele influencia muito o nosso dia a dia. As pessoas estarão mais dóceis, mais amáveis, tomarão decisões claras e com facilidade", explica.

Confira a entrevista com a observadora Josina Nascimento, do Observatório Nacional, baseado no Rio de Janeiro, sobre o fênomeno:

 

 

Esse fenômeno acontece todos os anos?
Sim, normalmente acontece, mas nem sempre a distância aparente é tão pequena e nem sempre é visível, pois os planetas em determinadas épocas nascem muito próximo da hora do nascer do Sol e se põem muito próximo da hora do pôr do Sol. Então não é possível observá-los. Em outras ocasiões o fenômeno é visível de madrugada, quando é mais difícil que as pessoas estejam prontas a olhar o céu. 

Quando vai acontecer o próximo?
Esses cálculos são de simulação. Sabemos que no dia 18 de julho teremos uma bela configuração entre Vênus, Júpiter, Lua e Regulus, que é a estrela mais brilhante da constelação de Leão. Essa estrela está atualmente mais acima de Júpiter e na mesma linha imaginária que liga Vênus e Júpiter.

Vênus está a que distância de Júpiter?
Estão atualmente a uma distância de 3,5 unidades astronômicas um do outro, ou seja, cerca de 600 milhões de quiilômetros.

Por que eles estão alinhados se estão tão distantes?
Eles estão distantes, mas estão na mesma direção quando vistos da Terra. O que estamos vendo é uma projeção. 

Até quando eles podem ser vistos assim, juntinhos?
A partir do dia 1 de julho  eles continuam sendo visíveis próximos, mas vão se por cada vez mais cedo e estarão cada vez mais afastados aparentemente. Até agora temos visto V?nus mais próximo do horizonte e Júpiter mais acima. A partir do dia 1 de julho vamos ver Júpiter mais próximo do horizonte e Vênus mais acima. No início de agosto eles vão se pôr cada vez mais perto do pôs do Sol até que não serão mais visíveis ao entardecer. 

É preciso usar lentes especiais ou dá para ver a olho nu?
A olho nu eles são vistos com muita facilidade. Não se confunde Vênus com nenhuma estrela, pois o seu brilho é muito maior do que o brilho de Sirius que é a estrela mais brilhante do céu.

Qual o melhor horário para ver?
Logo após o pôr do Sol, a oeste (ou seja, na direção do pôr do Sol)

 

Veja vídeo sobre o alinhamento

 

VIDEO DO YOUTUBE
Júpiter e Vênus se alinham nesta terça-feira, 30

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.