Diário da Região

08/10/2015 - 00h00min

Aparelho quebrado

Mulheres ficam sem mamografia

Aparelho quebrado

NULL Aparecida Rodrigues teve a mamografia reagendada
Aparecida Rodrigues teve a mamografia reagendada

Em pleno Outubro Rosa, quando o mundo se mobiliza para alertar a população, em especial as mulheres, para a necessidade de prevenção do câncer de mama, que obrigatoriamente é feita com o exame de mamografia, o mamógrafo do Centro Especializado na Saúde da Mulher, de Rio Preto, está quebrado.

Todas as pacientes que vão fazer o exame, imprescindível para o diagnóstico precoce, voltam para casa com reagendamento. Segundo apurado pelo Diário, são 140 exames por semana. O equipamento está em manutenção desde o início desta semana. A Prefeitura de Rio Preto, responsável pelo equipamento, não informou quando o reparo será feito.

A vendedora Aparecida Rodrigues, 52 anos, esteve ontem na unidade para fazer a mamografia. Ela realiza o rastreamento de câncer de mama uma vez por ano.

“Na hora que cheguei para o exame fiquei sabendo que o aparelho está quebrado. Terei que voltar no dia 20. O problema é que já estou perdendo horas do serviço e vou ter que explicar isso para o meu chefe”. A Prefeitura, mesmo sabendo do equipamento quebrado, não avisou as pacientes que estavam com atendimento agendado.

Aparecida considera desrespeitosa a situação. “Esse monte de decoração. Falar que é importante, que salva a vida, e a gente chega e não tem como fazer o exame. Não dava para terem consertado o aparelho antes?”

Aparecida diz ainda, que é prejudicada por ter de voltar em ao Centro Especializado na Saúde da Mulher em outra data. “Como só dão uma declaração, as horas que eu perdi para chegar e para voltar ao trabalho serão descontadas, mas o pior é pedir para sair do trabalho novamente outro dia”, afirma.

Segundo o oncologista Nilton Bordin, a mamografia é universalmente considerada a melhor forma de prevenção. É que o exame consegue detectar microcalcificações. “Quanto mais precoce for o diagnóstico, menos agressivo é o tratamento”. Quando diagnosticado precocemente, as chances de cura do câncer de mama são de 95%.

Em Rio Preto, 290 mulheres morreram de câncer de mama nos últimos seis anos. Hoje, 743 mulheres fazem quimioterapia ou radioterapia pós-cirúrgica. Elas tiveram de retirar parte ou a mama inteira para o tratamento.

Outros locais

Em nota, a Secretaria de Saúde de Rio Preto diz que já foi providenciada a manutenção do aparelho e que os pacientes que tinham exames no local já tiveram o procedimento reagendado. Diz ainda que tem como prestadores a Santa Casa e o Ielar, que há oferta disponível. O HB e AME (Ambulatório Médico de Especialidades) também disponibilizam agenda para o município. Nenhum paciente será prejudicado, segundo a Prefeitura.

“Temos vagas no dia para a mamografia nos prestadores”, disse por meio de nota a secretária de Saúde de Rio Preto, Teresinha Pachá.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso