Diário da Região

13/07/2016 - 00h00min

ESPERANÇA

Jéssica começa tratamento e vai frequentar uma creche

ESPERANÇA

Guilherme Baffi Elisa com a pequena Jéssica: garota vai frequentar creche. (Foto: Guilherme Baffi)
Elisa com a pequena Jéssica: garota vai frequentar creche. (Foto: Guilherme Baffi)

A manhã desta terça-feira, dia 12, foi agitada para Jéssica. A pequena foi avaliada pelo Serviço de Ortopedia do Hospital de Base, passou por atendimento com fonoaudióloga e fisioterapeuta na AACD e, nos próximos dias, começa a frequentar uma creche de meio período em Rio Preto. Jéssica Helga Tunguica, de 1 ano e dois meses, foi trazida de Angola pela mãe adotiva, Elisa Tunguica, em busca de tratamentos médicos para que, no futuro, consiga andar e falar.

A equipe de ortopedistas do HB fez encaminhamento da garotinha para o Instituto de Reabilitação Lucy Montoro. O objetivo é que ela consiga uma prótese para a perna esquerda. Antes, contudo, será necessário amputar uma parte do órgão, que nasceu atrofiado.

“Na próxima terça-feira, dia 19, vamos passar novamente por médicos para que eles definam a data da cirurgia”, diz Elisa. Segundo o HB, equipe do Serviço de Cirurgia Vascular vai avaliar a perna direita, onde há um “efeito garrote” que pode comprometer estruturas internas.

Jéssica nasceu com má formação congênita. Não tem o pé esquerdo, a mão direita é atrofiada e com os dedos colados uns aos out ros. E o pé direito tem problema circulatório. Uma espécie de fita aperta o tornozelo da garotinha.

Elisa é funcionária pública em Cabinda. Na semana passada, ela foi a São Paulo e encaminhou os laudos médicos. Está conseguindo, junto ao governo angolano, prazos para que a filha continue os tratamentos em Rio Preto. “A cada dois meses tenho que mandar os laudos para que tirem as minhas faltas no trabalho.” Elisa e Jéssica foram “adotadas” pelo empresário rio-pretense Albert Alves Araújo, 43. Foi ele quem convenceu a servidora a desistir de voltar para a Angola e retornar a Rio Preto para Jéssica fazer os tratamentos.

Albert lançou campanha na internet e pediu ajuda material para seus contatos de Facebook. “Recebemos muita coisa. Comida, papinha, leite, roupas, berço, fraldas e três carrinhos de bebê, doamos dois. Também doaram dinheiro, a princípio eu pedi só doações materiais, mas deixaram lá na empresa e eu entreguei para a Elisa pagar a pensão onde estão morando.”

Empresário que atua à frente de três empreendimentos, Albert está presente nas ocasiões mais especiais que envolvem Jéssica. Nesta terça-feira, ele as levou ao HB e depois à AACD. A garotinha foi abandonada recém-nascida em uma lixeira para morrer. Passou um mês internada em um hospital para tratamentos contra as infecções e sobreviveu. Já de alta hospitalar, sem ter para onde ir, a menina foi adotada por Elisa.

Almoço

Como forma de conseguir dinheiro para manter as duas em Rio Preto, o empresário vai promover um evento no dia 4 de setembro. O Espaço Viva Quinta do Cedro Ouro cedeu o espaço e vários artistas abriram mão dos cachês. Será um almoço com animação da cantora Elaine Ces, do cantor Edy Carlos, da dupla sertaneja Pedro Neto e Daniel e do DJ Pool. “Todos eles abriram mão de receber cachê, vamos vender convites e a renda que conseguirmos será para que Jéssica e Elisa tenham recursos para passar mais tempo em Rio Preto”, afirma o empresário.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso