Diário da Região

08/12/2015 - 00h00min

Eu no Mundo

Para ficar melhor, só falta o churrasco

Eu no Mundo

Arquivo Pessoal Rodolfo Polizero da Silveira está há dois anos em Gotemburgo, na Suécia
Rodolfo Polizero da Silveira está há dois anos em Gotemburgo, na Suécia

Enquanto o Brasil gasta milhões de reais com as Olimpíadas e a Copa do Mundo, a Suécia retira a candidatura para não gastar o dinheiro público. Se por aqui, mais precisamente no Estado de São Paulo, fala-se em fechar escolas – no polêmico projeto de reorganização educacional –, a Suécia fecha presídios pela baixa criminalidade – foram quatro fechamentos em 2013. A Suécia encanta qualquer um pelas características administrativas. Serviços públicos de qualidade, ótimas condições de vida, pouca diferença social, entre muitos outros fatores. 

 

Rodolfo Polizero da Silveira 2 - 081220015 Rodolfo encara o frio rigoroso sueco em praça...

Não foi diferente com o rio-pretense Rodolfo Polizero da Silveira, 26 anos. Desde 2013 em Gotemburgo, cursando mestrado, o estudante enumera esses e outros atrativos do país. Nenhum deles, porém, é suficiente para convencê-lo a ficar. “A Suécia é um país extremamente interessante para se viver. Definitivamente recomendaria a qualquer pessoa morar aqui. Mas ainda acho que o Brasil é meu país.” Quando terminou a faculdade de engenharia elétrica na Unesp de Ilha Solteira, Rodolfo aplicou o mestrado em 15 diferentes programas pela Europa. 

“Sempre pensei em estudar fora, e na Europa. Fui aceito em quatro programas, um deles na Chalmers University of Technology, em Gotemburgo. Julguei ser a melhor opção. Sempre admirei a cultura, o clima frio e a Suécia em si.” O programa de mestrado é Sistemas de Energia Sustentáveis (Sustainable Energy Systems). Começou em 2013 e tem previsão de término para 2016. Depois, quer trabalhar em indústrias, se possível, alguma com base no Brasil e também pela Europa.

 

Rodolfo Polizero da Silveira 3 - 081220015 Esperando trem em Abisko

Ele mora sozinho em um apartamento estudantil de 18 metros quadrados, perto da faculdade, na região central da cidade – que tem cerca de 500 mil habitantes. “A cidade tem uma vida noturna movimentada, com ruas apenas com bares. Casas de shows com bandas europeias e internacionais frequentemente em tour.”

Curiosidades

A pontualidade britânica é famosa, mas os suecos não ficam atrás. É raro, diz o rio-pretense, situações de atrasos, inclusive no transporte público. Cem por cento da água é tratada, ou seja, não é preciso comprar. “Isso me surpreendeu. E existe uma lei de que todos os bares e restaurantes devem oferecer água de graça. Até hoje, nunca vi quem não respeitasse isso.”

Outro ponto que o surpreendeu é a venda de bebidas alcoólicas. Fora bares e restaurantes, elas são vendidas apenas em lojas chamadas “Systembolaget”, forma do governo controlar a venda. “Nos supermercados, oferecem cerveja a no máximo 3,5% de teor alcoólico.”

 

Rodolfo Polizero da Silveira 4 - 081220015 Em Malmo

Dificuldades

O acesso a qualquer serviço é muito semelhante para todos. “Um país sem mordomias e exclusividades. Aqui, profissões como empregada doméstica, garçom, caixa de supermercado, frentista, entre outras, são escassas, porque as pessoas fazem o próprio serviço. As crianças são ensinadas desde cedo a fazer isso.” A diferença econômica é pequena, mas o custo de vida é elevado.

A alimentação faz Rodolfo sentir falta do Brasil. Comem muita salsicha, batata e peixes. Mas também há pontos positivos. “Mais para o norte, comem carne de rena e alce. Achei muito saborosa, porém cara. A comida brasileira é melhor tanto em variedade como no gosto e no preço. Arroz, feijão e bife fazem falta. E, claro, o churrasco.”

O frio é intenso, mesmo em Gotemburgo, cidade ao sul do país e por isso mais amena. Há dias em que a luz do dia não dura mais do que seis horas, amanhecendo às 9h e anoitecendo às 15h. Semelhanças com o Brasil? São poucas, uma delas é a paixão por futebol, que também é o esporte mais popular do país. Os jogos locais possuem público expressivo para acompanhar os jogos. O segundo esporte mais popular é o hóquei de gelo.

 

Rodolfo Polizero da Silveira 5 - 081220015 Preparando-se para curtir festa de Halloween

Além da família e da comida, Rodolfo sente falta do jeito cordial dos brasileiros. Os suecos são educados, diz, mas extremamente fechados e reservados. São pragmáticos e de poucas palavras. Mas também são prestativos. “Desde que você vá atrás ou pergunte algo. Eu já esperava algo parecido, por se tratar de um povo de origem nórdica.”

A imagem do Brasil está um pouco arranhada em terras suecas. Além do futebol, as referências são filmes sobre favelas, o que dá a impressão de um país violento. “Muitos têm vontade de visitar, mas temem a violência e a falta do inglês para se comunicar.”

 

Gotemburgo, Suécia

  • Continente: Europa
  • Habitantes: 550 mil
  • Brasileiros no país: 6 mil
  • Distância até Rio Preto: 10,4 mil km
  • Fuso horário: está três horas na frente
  • Voo para lá: 13 horas
  • Passagem: R$ 6 mil
  • Moeda: moeda sueca
  • Religião: luteranismo, com grande parcela de ateus
Curiosidades:
  • Para evitar gastos desnecessários, a Suécia retirou a candidatura para sediar as Olimpíadas de 2022. O argumento principal foi de que a cidade (Estocolmo) tem prioridades mais importantes.
  • Por falta de presos, o país fechou quatro presídios em 2013. Desde 2004, a população carcerária cai 1% ao ano.
Não deixe de...
… conhecer:
  • O Slottsskogen, maior parque da cidade
  • Liseberg, um grande parque de diversões
… provar:
  • A carne de rena e alce, servida ao norte do país
  • Purê de batata com almôndegas, com lingon (uma fruta vermelha típica)

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso