Diário da Região

27/11/2015 - 00h00min

NOVEMBRO AZUL

Pacientes com câncer têm direitos, e muitos

NOVEMBRO AZUL

Mara Sousa Assistente social Lilian Dias orienta pacientes com câncer sobre os direitos garantidos por lei a uma série de benefícios (Foto: Mara Sousa)
Assistente social Lilian Dias orienta pacientes com câncer sobre os direitos garantidos por lei a uma série de benefícios (Foto: Mara Sousa)

Nesta sexta-feira, 27, é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Câncer e a data vem reforçar o Outubro Rosa e o Novembro Azul. Mas, além de dar ênfase aos cuidados com a saúde, é importante que as pessoas saibam que o paciente com câncer tem direitos garantidos por lei.

No Instituto do Câncer (ICA) de Rio Preto, segundo a assistente social Lilian Andreia Chessa Dias, a maioria dos pacientes que iniciam o tratamento desconhecem os benefícios garantidos por lei. Ela faz um trabalho de orientação sobre os direitos e os procedimentos necessários para conseguir o benefício. “Nós fazemos o acolhimento social, atendemos o paciente e falamos sobre os recursos que eles têm à disposição nesse momento tão difícil que enfrentam na vida.”

Lilian diz que as principais orientações dadas por ela são o saque do FGTS e do PIS/Pasep, a entrada no auxílio-doença, o atendimento prioritário em processo judicial, o direito a isenção de impostos na compra de um carro novo adaptado e a cirurgia plástica de reconstrução mamária, garantidas tanto pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como pelos planos de saúde.

Veja vídeo:

 

 

“Mais do que dizer quais são os direitos, orientamos sobre o que o paciente precisa para conquistar cada um deles. Não basta ir na Caixa Econômica Federal. Ele precisa ter em mãos um atestado específico, laudo da biópsia e exame comprobatório. O passo a passo é dado porque eles desconhecem os procedimentos.”

Contudo, não é só o problema de desconhecimento que afeta o paciente com câncer, já que muitos diretos, garantidos por lei, quando requisitados, são negados. É necessário acionar a Justiça para garantia do cumprimento.

Os Juizados Especiais, a Defensoria Pública (para pacientes de baixa renda) e o setor jurídico do Gada (Grupo de Amparo ao Doente de Aids) oferecem atendimento, orientação e encaminhamento de processos, quando esses direitos são negados.

 

CANCER Clique na imagem para ampliar

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso