Diário da Região

27/11/2015 - 00h00min

INTERDIÇÃO

Prefeitura fecha acesso entre bairros e gera transtornos

INTERDIÇÃO

NULL Ponte, que liga o Gabriela ao Antonieta, caiuemoutubro; não há prazopara arrumar
Ponte, que liga o Gabriela ao Antonieta, caiuemoutubro; não há prazopara arrumar

Está difícil a vida dos rio-pretenses que moram ou têm de passar pela avenida José Piedade, que liga o Residencial Gabriela ao Jardim Antonieta, na zona norte de Rio Preto. Desde outubro, a ponte que dá acesso entre os bairros se transformou numa cratera e as duas rotas alternativas para desviar do problema aumentaram o percurso em, no mínimo, três quilômetros.

Pior: não há sinalização no local. Quem trafega pelo trecho tem de fazer a rota alternativa por conta e risco, porque não há placas indicando os caminhos. Muita gente já se perdeu tentando fazer o percurso. A situação não tem prazo para acabar, já que a Prefeitura não deu data para que a nova ponte fique pronta.

A interdição também complicou a vida de quem usa o transporte público. O desvio dos ônibus aumenta o tempo de viagem em 15 minutos do bairro até a Rodoviária.

Mesmo com as fitas de sinalização e os blocos de concretos impedindo o tráfego de veículos, muita gente se arrisca a passar pelo ponte de moto ou a pé. Mas a travessia é arriscada porque a cada chuva forte desbarranca gradativamente a sustentação do solo e uma queda no côrrego da Aroeira pode acontecer a qualquer momento.

 

GABRIELA Clique na imagem para ampliar

O gráfico Marcos Vinicius Silva, 30 anos, é um dos que se arriscam em cima da moto. “Não dá nada não. É muito longe para fazer o desvio”, reclama o morador.

O vendedor Luís Carlos Santana está inconformado com a demora da Prefeitura em acabar com o problema.

“Fizeram a interdição do trecho em outubro e ainda não deu tempo de consertar? Estão esperando uma chuva forte acabar de vez com a ponte e o conserto ficar bem mais caro?”, questiona.

O transtorno da ponte interditada já afeta o faturamento dos comerciantes das imediações, diz a dona de mercearia Marlene Oliveira, Henrique, de 46 anos. “Depois que reclamei, a única coisa que a Prefeitura fez foi colocar os blocos para impedir o tráfego de veículos”, reclama.

Outro lado

Por meio de nota, a Secretaria de Trânsito diz que o trecho permanecerá interditado por tempo indeterminado até que seja concluída a licitação para fazer o conserto da ponte.

A Prefeitura diz que sinalizou a rota e culpa os moradores pelo desaparecimento das placas. A secretaria promete colocar nova sinalização.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso