Diário da Região

15/12/2015 - 00h00min

Série 'Eu no mundo'

Gabriela saiu de Rio Preto para São Carlos, foi para os Estados Unidos e agora Hong Kong

Série 'Eu no mundo'

Arquivo Pessoal Gabriela Mendes na montanha Costa do Dragão
Gabriela Mendes na montanha Costa do Dragão

Aos 22 anos, Gabriela Fusco Mendes é uma desbravadora. Não se contentou em ir de Rio Preto para passar cinco anos na USP de São Carlos, onde cursa engenharia eletrônica. Quis e foi mais longe. Precisamente 18,3 mil quilômetros mais longe. Como parte da formação, está em Hong Kong desde agosto, aprimorando os conhecimentos na universidade local. É a primeira aluna da USP a ir para lá pelo programa mobilidade.

Antes de Hong Kong, Gabriela passou um ano em Ithaca, nos Estados Unidos, na Universidade de Cornell. Foi lá que surgiu a ideia de ir para a Ásia. Como atividade complementar, aprendeu mandarim, porque queria conhecer o outro lado do mundo. Pensou em Pequim, mas descartou por achar ser muito diferente da realidade ocidental e pelo grande nível de poluição. Optou pela “Cidade do Mundo”.

 

eunomundo_Gabriela Mendes 02 Gabriela Fusco Mendes chegou em Hong Kong em agosto para estudar

“Hong Kong é a ponte para o ocidente. Também pesquisei a faculdade (University of Hong Kong) e gostei da posição dela no ranking mundial. É a 28ª melhor.” Outro ponto determinante foi que a universidade cedeu vaga para ela em um flat. É que os valores de imóveis por lá estão nas alturas.

“Um quartinho para a cama e mais nada é R$ 3 mil o aluguel. Hong Kong só perde para Mônaco no valor dos aluguéis. Todas as minhas amigas de Rio Preto reclamariam do meu flat. Meu beliche praticamente não tem colchão, o banheiro tem os tubos todos a mostra.”

Gabriela ainda divide todo esse aperto com outras cinco estudantes. No quarto dela, tem uma garota da Coreia do Sul, que estuda nos Estados Unidos, e uma da Malásia, que faz faculdade na Austrália. No outro quarto, estão três meninas de Singapura.

 

eunomundo_Gabriela Mendes 03 Gabriela no templo Diamond Hill

As casas e prédios por lá são tão apertados que os locais ficam surpresos quando Gabriela mostra fotos de Rio Preto. “Quando mostro casas da zona sul de Rio Preto, eles quase choram, porque não existem casas assim. Se existissem custariam R$ 100 milhões. Sem brincadeira.”

Oficialmente, Hong Kong pertence à China. Mas na prática é diferente. São governos, moedas, costumes, idiomas e muitos outros fatores diferentes. O mandarim que Gabriela aprendeu, por exemplo, não teve muita utilidade. “Aqui se fala cantonês, que é muito diferente do mandarim. Alguns locais não falam inglês.”

São três mundos diferentes convivendo. O primeiro é dos internacionais, que são estudantes ou trabalhadores de fora, que falam inglês entre eles. Os locais, que falam cantonês. E o mundo dos chineses, que falam mandarim e vão à ilha para compras. “Os dois últimos grupos se odeiam, porque o segundo são pessoas ricas que vão a Hong Kong basicamente para compras.”

 

eu no mundo_Gabriela Mendes 04 Vista à noite da cidade

Com essa dificuldade, fazer amigos nativos foi difícil. Mas não impossível. Gabriela entrou em sociedades e viajou com a faculdade para a China. “Fui a primeira estrangeira a ser levada, então fiz muitos amigos locais. As pessoas aqui são bem tímidas. Não há conversa sobre relacionamento. Ficam vermelho e mudam de assunto.”

O transporte é ponto positivo: limpo, rápido, funcional e barato. Mas também tem lotação nos horários de pico. Gabriela não vê motivos para ter carro por lá, afinal consegue chegar onde quer pelo transporte público ou a pé.

O corre-corre e os grandes prédios da metrópole asiática esconde a parte verde de Hong Kong. Cerca de 60% da ilha é de reserva florestal. Gabriela tem explorado esse lado. Diz que tem muitas praias – não tão boas quanto as brasileiras – e montanhas sensacionais.

 

eu no mundo_Gabriela Mendes 04 Gabriela com amigas na Causeway Bay

“Mas depende do dia, porque, em alguns, a poluição esconde o horizonte e impede de ver o pôr do sol. Quando dá para ver é lindo. Toda noite tem show de lasers em que os prédios participam. É muito bonito. Nunca vi uma cidade mais linda do que essa.”

Com muito empenho, Gabriela tenta mudar a má fama que brasileiros têm por lá. “Somos vistos como preguiçosos no mundo das finanças. Acham que as pessoas vivem nas praias. Também morrem de medo de ir para o Brasil porque pensam que é muito perigoso.”

Tem aproveitado a viagem para fazer visitas a países próximos. Já foi para a China, Tailândia e pretende ir para Macau. O intercâmbio de conhecimento vai terminar no fim de dezembro. Em 2016, ela se forma. Ainda vai decidir para onde ir. “Gosto bastante de Rio Preto, mas sei que não vou ficar por aí.”

 

 

eu no mundo_Gabriela Mendes 06 Templo Sik Sik Yuen Wong Tai Sin

Hong Kong

:: Continente: Ásia
:: Habitantes: 7,2 milhões
:: Brasileiros no país: 700
:: Distância até Rio Preto: 18,3 mil km
:: Fuso horário: está 10 horas na frente
:: Moeda: dólar de Hong Kong
:: Religião: principalmente budismo e taoísmo

Curiosidades:
:: O território pertenceu, por muito tempo, ao Reino Unido. Depois de acordo, em 1997, voltou a integrar a China.
:: Apesar disso, Hong Kong é considerada uma cidade-estado, pois tem leis e governo próprios. Sem falar nas muitas diferenças com a China, desde comportamentais até na moeda

Não deixe de conhecer:
:: A montanha de Dragon's Back
:: Os diversos templos budistas o Ozone Bar, considerado o bar mais alto do mundo. Fica no 118º andar – e tem um chefe brasileiro

Não deixe de provar:
:: O Dim Sum, principal comida de Hong Kong, espécie de pasteizinhos com massa fina e em formato de trouxinha. Os recheios vão de carne de porco a frutos do mar

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.