Diário da Região

14/01/2016 - 16h23min

AGRESSÃO

Funcionária dos Correios é acusada de matar cachorro a paulada

AGRESSÃO

Arquivo pessoal Cachorro desmaiado após ser supostamente agredido por funcionária dos Correios
Cachorro desmaiado após ser supostamente agredido por funcionária dos Correios

*Atualizada às 18:36

A dona de um pincher, que atendia pelo nome de Alemão, acusa uma funcionária dos Correios de ter dado uma paulada na cabeça do animal de estimação. O caso teria acontecido na tarde desta quarta-feira, 13, e o cachorro morreu nesta quinta-feira, 14, por volta das 16 horas. 

De acordo com a dona do cachorro, a auxiliar administrativa Juliana Cavalaro Pereira, 23 anos, o cachorro, que tinha 10 anos, estava no portão da casa onde mora e teria rosnado para a funcionária do Correios que estava entregando correspondências nas casas vizinhas, no bairro Residencial Rio Preto I. 

Após o cachorro ter rosnado a mulher parou a bicicleta umas duas casas a frente, desceu e com um pau bateu na cabeça do animal, que segundo a dona desmaiou na hora. 

"Ele era muito pequeno. É um pincher velhinho, os dentes já estavam caindo, ele nunca foi para cima de ninguém. No máximo ele deve ter latido ou rosnado quando ela passou. O que é normal. Minha mãe que estava em casa viu tudo. A mulher parou a bicicleta, desceu e bateu com um pau na cabeça dele. O cachorro desmaiou na hora e começou a ter convulsões", contou Juliana. 

Ainda de acordo com a proprietária do animal, a mãe dela chamou a funcionária dos Correios e ela teria dito que não se arrependeu, já que o cachorro havia avançado nela. No mesmo momento a Polícia foi acionada e o cachorro levado ao veterinário. 

"A PM conseguiu abordar a funcionária e ela negou que bateu no cachorro. Ela disse para a polícia que só se defendeu, o que é mentira, já que o cachorro não a atacou", afirmou. 

O veterinário Marcos Gardim Ferreira, que fez o primeiro atendimento ao animal, disse que o estado de saúde dele era grave e que ele estava com a cabeça bastante inchada e que dificilmente escaparia com vida. 

"Foi muito grave. A paulada foi muito forte e isso deve ter afetado o cérebro dele", disse o Ferreira por telefone antes do cachorro morrer. 

Logo depois da entrevista por telefone, o veterinário informou a proprietária que Alemão não resistiu aos ferimentos e morreu.

Em nota os Correios informaram que “condenam e repudiam qualquer tipo de violência contra os animais e lamentam o ocorrido no dia 13 de janeiro de 2016.  Os carteiros recebem treinamentos permanentes para lidarem com cães soltos em vias públicas, a fim de evitar qualquer tipo de incidente.  Além disso, a empresa realiza campanhas de esclarecimento à população para evitar que os animais fiquem soltos.”

 

 

 

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso