Diário da Região

26/08/2015 - 00h00min

CAÇA AOS ESCORPIÕES

Condomínio ‘escala’ galinhas para o combate

CAÇA AOS ESCORPIÕES

Guilherme Baffi Francisco Roberto Rodrigues, supervisor do setor de combate a endemias de Bady, mostra escorpião amarelo capturado
Francisco Roberto Rodrigues, supervisor do setor de combate a endemias de Bady, mostra escorpião amarelo capturado

Cuidado ao calçar sapatos ou vestir roupas. Um escorpião pode estar dentro. Uma infestação do aracnídeo tem assustado e causando risco à saúde de moradores de Rio Preto e região. Na cidade de Severínia, uma menina de 3 anos morreu depois de ser picada por um da espécie amarela. Em Rio Preto, uma família chegou a mudar de casa após invasão de escorpiões. Em Bady Bassitt, agentes do controle de endemias distribuem panfletos para alertar a população sobre os riscos do escorpião amarelo, o mais venenoso e mais comum na região.

De janeiro a julho, 44 moradores de Bady acionaram o controle de endemias porque encontraram o aracnídeo dentro de casa e três pessoas foram picadas. Em Rio Preto, foram 230 ligações por causa de escorpiões ao setor de controle de endemias entre janeiro e agosto, ou seja, quase uma por dia. No mesmo período, 78 rio-pretenses foram atacados.

Para não entrar nessa perigosa estatística, a cabeleireira Silmara Costa, 32 anos, resolveu se mudar. Ela morou um mês no bairro Cidade Jardim, período no qual encontrou nove escorpiões dentro de casa. “Tenho três filhos, com idades de 6, 14 e 17 anos, e eles estava correndo risco. Não queriam mais nem dormir em casa, então mudamos para a Boa Vista”, disse.

 

Galinhas-d’angola Galinhas-d’angola em combate no Village Damha

No município de Severínia, onde 30 pacientes procuraram as unidades de saúde após um ataque, Sabrina Fonseca da Silva, 3 anos, não teve a mesma sorte. A menina colocava uma bota quando foi picada na mão. O aracnídeo estava dentro do sapato. Ela morreu depois de ficar internada três dias na UTI da Santa Casa de Barretos. “Ela brincava na área de casa (em um sítio) quando foi colocar a bota e foi picada”, disse o lavrador José Augusto Borluti, 57 anos, padrasto de Sabrina.

A picada de escorpião amarelo causa fortes dores e pode matar, principalmente se as vítimas são mulheres e crianças. “É um animal perigoso, e as pessoas acabam negligenciando isso. Quando acontece um acidente é preciso procurar ajuda médica imediatamente”, afirmou Abner Alves, gerente da Vigilância Ambiental de Rio Preto.

Para evitar proliferação de escorpião, a administração de alguns condomínios como o Village Damha 2 e 3, de Mirassol, resolveu recorrer às galinhas-d’angola. No Village 2, são 70. Elas comem os escorpiões. Apesar de medir apenas sete centímetros na fase adulta, o escorpião tem veneno capaz de afetar o sistema nervoso central e causar sérios problemas de coração quando a picada não é tratada rápida e corretamente.

O médico Carlos Caldeira, chefe do centro de assistência toxicológica do Hospital de Base (HB), afirma que na maioria dos casos não há necessidade de tratamento intensivo com soro, porém é preciso observar alguns sinais de complicação. “Geralmente, o único sintoma é dor. Quando o paciente tem quadros de vômitos e suor em excesso (sudorese) é sinal de que pode ser quadro grave. O perigo é maior para crianças menores de sete anos”, explicou.

 

arte_escopioes

Dentro de casa, além dos cuidados com roupas e sapatos, os moradores precisam ficar atentos quando um escorpião é encontrado. Geralmente, ele não está sozinho. “Muitas pessoas não sabem que todos são fêmeas e se procriam sozinhos, por isso normalmente onde tem um, tem mais” disse Abner Alves. O gerente da Vigilância Ambiental, Abner Alves, explica que os venenos convencionais não matam os aracnídeos, portanto a melhor prevenção é deixar o quintal limpo.

Como evitar

Para evitar ser picado por um escorpião a principal dica é verificar roupas e calçados antes de vesti-los. O quintal deve ser mantido sem entulho ou lixo. O escorpião geralmente procura esses ambientes para se proteger no calor, por isso a maior incidência de casos ocorre em bairros novos, onde há construções. 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso