Diário da Região

14/05/2015 - 08h56min

Implacável

Morre, agora, garota de 19 anos com suspeita de dengue

Implacável

Reprodução Internet Jovem Barbara Eduarda Chaves Alves da Silva morreu na noite de quarta-feira com suspeita de dengue
Jovem Barbara Eduarda Chaves Alves da Silva morreu na noite de quarta-feira com suspeita de dengue


Uma jovem de 19 anos, Barbara Eduarda Chaves Alves da Silva,  morreu com suspeita de dengue, na noite desta quarta-feira, dia 13 de maio, na UPA Tangará, em Rio Preto. A suspeita da doença foi o diagnóstico dado pelos médicos à família da jovem quando ela foi atendida na unidade de saúde. O registro de consulta dela na UPA também indica dengue. 

Bárbara é a terceira pessoa a perder a vida com suspeita de dengue em Rio Preto de terça-feira para cá. Outros três casos de morte pela doença estão confirmados. Rio Preto registros de doentes neste ano.  

Menos de 24 horas depois da morte de Bábara, o Hospital de Base registrou boletim de ocorrência relatando a morte de uma idosa de 86 anos de idade com diagnóstico da doença.

Existe ainda a possibilidade de meningite como causa da morte da jovem Barbara. Segundo a Secretaria de Saúde de Rio Preto, por meio de nota oficial enviada por volta das 11h desta quinta-feira, dia 14,  pela assessoria de Comunicação da Prefeitura, esta é a hipótese trabalhada por eles no momento. 

Além de Barbara e da idosa que morreu no HB, o outra morte em investigação é o da operadora de caixa Brigitt Trelha, de 34 anos. Ela morreu na madrugada desta terça-feira, dia 12 de maio.

As vítimas que tiveram a causa de morte já confirmada são Elias Sabbag, 56 anos, em março; Samuel Lucas Daniel de Sousa, sete meses, em abril; Sílvia Helena Maura de Oliveira, 48 anos (cuja confirmação consta no atestado de óbito). 

Barbara era de Severínia e morava em Rio Preto havia seis meses. Ela trabalhava como auxiliar em salão de cabelereiro, no bairro Redentora.  Começou a apresentar sintomas de dengue há três dias. Mas existe ainda a possibilidade, segundo os médicos, de meningite. 

Barbara já tinha passado na manhã de quarta-feira, dia 13, pelo atendimento do posto de saúde da Vila Ercilia e sido liberada. Mas, no período da tarde do mesmo dia, a jovem foi encontrada pela mãe desacordada em casa. Foi levada até a Upa Tangará, mas ela morreu durante o atendimento médico. 

Por nota, a Secretaria Municipal de Saúde afirma que  Barbara morreu com suspeito de meningococcemia, espécie grave de meningite.

Por isto, todas as pessoas que tiveram contato com ela irão passar por tratamento com antibióticos e acompanhamento médicos. Amostras de sangue e vísceras foram coletadas para investigação laboratorial e enviadas ao Instituto Adolfo Lutz.

A Prefeitura abriu investigação para apurar como foi o atendimento médico da jovem no posto da Vila Ercília e na UPA do Tangará.

O corpo da jovem  foi liberado para ser levado para enterro em Severínia, onde será enterrado na tarde de hoje, dia 14 de maio no cemitério municipal.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso