Diário da Região

01/07/2016 - 00h00min

MARCHA LENTA

Greve no Detran derruba emissão de CNH

MARCHA LENTA

Guilherme Baffi Letícia de Freitas, 18 anos: ansiosa pela carteira de motorista. (Foto: Guilherme Baffi)
Letícia de Freitas, 18 anos: ansiosa pela carteira de motorista. (Foto: Guilherme Baffi)

A greve dos funcionários do Detran colocou em marcha lenta as autoescolas de Rio Preto e travou a emissão de CNHs. Com dificuldades até para conseguir autorização de aulas práticas, os donos das 32 prestadoras de serviço da cidade estão optando por dar férias aos instrutores, na esperança de que em 30 dias acabe o impasse entre os servidores e o governo estadual.

Por mês eram emitidas em Rio Preto 550 CNHs (Carteira Nacional de Habilitação). A quantidade despencou 90% nos últimos 15 dias. Proprietária de autoescola, Daiane Polo reclama que está difícil lidar com a insatisfação dos alunos, principalmente daqueles que dependem da CNH para trabalhar. " Não adianta argumentar que a greve não é culpa da gente. As pessoas estão desesperadas", argumenta Daiane.

Antes da greve, a prestadora de serviço emitia 25 carteiras por mês. Após a paralisação iniciada em 20 de junho, os funcionários do Detran liberaram apenas três CNHs, por exemplo.

O presidente da Associação das Autoescolas de Rio Preto, José Nasser Atique Rei, afirma que as 32 empresas na cidade estão sendo prejudicadas. "Respeitamos o direito de paralisação dos funcionários, mas é necessário que ocorra um acordo ou julgamento da greve, porque é a população que está levando a pior."

É a situação da vendedora Letícia de Freitas Soares, 18. Do Jardim Urano até o trabalho no Centro, ela leva 60 minutos. De moto, 15 minutos. Mas, por enquanto, a economia de tempo vai ficar apenas na vontade. "Já acabei as aulas práticas de carro. Agora só falta a prova de habilitação, mas não há previsão porque depende do Detran", lamenta Letícia.

A greve também empacou a carreira do funcionário de escritório Guilherme Martins de Sousa, de 19 anos. Com habilitação em mãos, ele iria assumir novas funções na empresa, mas a promoção está em compasso de espera.

A greve do Detran também complicou a vida do caminhoneiro Claudio dos Santos, 44 anos, que precis renovar a documentação do caminhão para não ser multado. "Os policiais rodoviários não querem saber se você está com a documentação atrasada por causa da greve. Querem tudo em dia, senão multa.”

O Sindicato dos Funcionários do Detran pedem reajuste de 27% para reposição das perdas salariais dos últimos anos e plano de carreira aos funcionários. Por meio de nota, o Detran afirma que, apesar da greve, os serviços estão sendo realizados e os prazos estão estendidos até acabar a paralisação.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso