Diário da Região

02/09/2016 - 00h00min

HAJA REMÉDIO

Farmácias da rede pública ganham 20 mil novos pacientes

HAJA REMÉDIO

Guilherme Baffi 1/9/2016 Com diabetes e hipertensão, Antônia Marta Levi, 44 anos, recorre à UBS da Vila Toninho para conseguir medicamentos
Com diabetes e hipertensão, Antônia Marta Levi, 44 anos, recorre à UBS da Vila Toninho para conseguir medicamentos

As farmácias das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Rio Preto ganharam 21,9 mil novos pacientes no primeiro quadrimestre de 2016 em relação ao mesmo período do ano passado. Nos quatro primeiros meses deste ano, 375.677 pessoas receberam remédio gratuito da rede pública, contra 353.718 pacientes em 2015.

O aumento fez o poder público gastar mais. No primeiro quadrimestre do ano passado foram gastos R$ 4,4 milhões com remédios em Rio Preto. Nesse ano, o valor subiu para R$ 6,1 milhões.

O crescimento da procura está relacionado à migração de pacientes, que antes compravam medicamentos e por conta ou da diminuição da renda ou do desemprego passaram a recorrer ao Sistema Único de Saúde (SUS) para pegarem os remédios sem custo.

A auxiliar de limpeza Antônia Marta Levi, 44 anos, há dois anos recorre à UBS da Vila Toninho para conseguir remédios para controle da diabetes e da hipertensão. Agora, ela quer incluir na lista de retirada um outro medicamento, que ela compra também para tratamento de hipertensão.

“Tem um que compro e custa R$ 25. Agora marquei consulta com o médico para ver se consigo pegar de graça. Está tudo ficando muito caro e remédio não tem como ficar sem tomar”, disse.

Quem também utiliza o SUS para controlar a diabetes é o ajudante geral Edgard da Fonseca, 50 anos. “A cada três meses venho retirar o medicamento. Comprar sempre é difícil, ainda mais agora que estou sem emprego”, disse.

Menos remédios

Apesar do crescimento na procura por medicamentos, a quantidade de itens entregues pelas UBSs de Rio Preto caiu de 39,7 milhões para 39,2 milhões no comparativo do primeiro quadrimestre deste ano com o do ano passado.

A explicação da Secretaria Municipal de Saúde é que o município mantém trabalho junto à população e profissionais de saúde para o uso racional de medicamentos. Farmacêuticos ouvidos pelo Diário afirmaram que pacientes reclamam da falta de medicamentos na rede pública e que esse seria o motivo da queda no número de itens entregues.

A Secretaria de Saúde de Rio Preto, por meio de nota, informou que atende a todas as prescrições médicas conforme deliberação em reunião ordinária do Conselho Municipal de Saúde nesta gestão.

Ainda de acordo com a pasta, a maioria dos medicamentos entregues são para trato de hipertensão arterial, diabetes e disfunções gástricas. Para ter acesso aos remédios, o paciente precisa apresentar a receita média em uma UBS.

A lista de todos os medicamentos disponíveis nas unidade está disponível para consulta no site da Secretaria Municipal de Saúde.

Farmácias do Sus 02092016 Clique na imagem para ampliar

Queda de 7% nas vendas

O movimento maior nas UBSs de Rio Preto foi sentido pelas farmácias. Os comerciantes já estão percebendo que seus clientes estão com o dinheiro escasso, em decorrência da crise.

Na Farmácia Central, a venda de remédios para diabetes e hipertensão teve queda de 7% neste ano, comparado à média de venda do ano passado.

“Estamos vendendo menos os remédios que são distribuídos nos postinhos. Muita gente está migrando para a rede pública para não pagar pelo medicamento”, afirmou Carlos Aparecido Pianta, dono do estabelecimento.

Na Drogaria Rio Preto, localizada na avenida Potirendaba, o aumento de clientes ocorreu apenas no grupo dos que buscam a Farmácia Popular, programa do governo federal que permite ao farmacêutico entregar gratuitamente ou cobrar parcialmente o valor do cliente e depois receber o valor do governo. 

“As vendas em si não diminuíram neste ano, comparando com o ano passado. Ficou estagnado. O que procuramos fazer para garantir a clientela é atender bem a todos os clientes. Quando uma pessoa vem retirar medicamento pela Farmácia Popular, por exemplo, nós a conquistamos para que se torne nosso freguês”, afirmou o atendente Luciano Lima.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso