Diário da Região

31/07/2016 - 00h00min

CASO GUERINO

Menor protegida pela Justiça mantém acesso a Facebook

CASO GUERINO

Reprodução Em depoimento, adolescente de 13 anos diz ter mantido relação sexual com políticos. (Foto ilustrativa: Reprodução)
Em depoimento, adolescente de 13 anos diz ter mantido relação sexual com políticos. (Foto ilustrativa: Reprodução)

Pivô do escândalo sexual que envolve políticos, empresário, médico, servidor público e advogado em Ipiguá, a adolescente de 13 anos está vulnerável. Apesar de ter sido levada para uma casa abrigo sob a proteção do Ministério Público (MP) e da Justiça, ela manteve em sua posse um celular com acesso às redes sociais.

O Diário manteve contato com a menina ao longo da última semana, quando ela respondeu poucas perguntas. Assim como afirmou no depoimento ao MP, ela voltou a dizer que sua idade é de 14 anos. Qualquer pessoa poderia encontrá-la, por exemplo, no Facebook. O juiz da Infância e Juventude, Evandro Pelarin, mostrou preocupação neste sábado, dia 30, com a possibilidade de alguém ter acesso à menor.

A adolescente morava com Sílvia Rosino Melo, 37 anos, acusada de participação no assassinato do delegado Guerino Solfa Neto, em 25 de junho. A mulher obrigava a menina a fazer programas sexuais. O Diário revelou ainda que o MP recebeu informação de que a menina também teve suposta participação no crime - ela teria ajudado os criminosos a amarrar o delegado. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) afirma que o caso está encerrado e já foi relatado na semana passada.

depoimento 31072016 Depoimento da menor de 13 anos ao Ministério Público: programas sexuais em troca de dinheiro

“Isso é muito sério. É complicado isolar a pessoa porque pode fugir do abrigo”, afirmou o juiz da Infância e Juventude de Rio Preto. “Ela está em um local seguro e não acessível”, afirmou Pelarin.

A maior preocupação do magistrado, no entanto, é de que a adolescente possa utilizar aplicativos que possam indicar a sua localização. O próprio Facebook usado por ela para conversar com a reportagem tem ferramentas que indicam a localização de onde a mensagem foi disparada ou sinaliza para conhecidos quem está nas imediações.

O fato também chamou a atenção do promotor da Infância e Juventude, André Luís de Souza, que cogitou impedir o uso do aparelho telefônico pela menor. O Diário apurou que, durante esta semana, a garota deve vir a Rio Preto para manter contato com o promotor. A data, porém, não é revelada por questões de segurança.

Pelarin afirmou que, anteriormente, a adolescente foi levada para uma casa abrigo na cidade, mas fugiu do local. O juiz garante que as medidas adotadas buscam garantir, além da segurança, o bem-estar da menor.

A proteção da adolescente foi determinada após ela afirmar, em depoimento ao MP, que fez programa sexual com o presidente da Câmara de Ipiguá, Antonio Teixeira Seron, e o ex-vereador Nivaldo Reis, que nega a acusação. Aliados de Seron também disseram que ele nega ter mantido relacionamento com a menor.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso