Diário da Região

09/09/2016 - 00h00min

VIOLÊNCIA

Empresário atira em cabine de caminhão e vai preso

VIOLÊNCIA

Belisário/Editoria de Arte Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar

“Ele fez sinal para eu encostar (o caminhão) e acelerei. Sei que não se deve fazer, mas já fui assaltado desse mesmo jeito em São Paulo. Era capaz de ele me matar mesmo que eu parasse, porque já foi metendo bala”, disse o caminhoneiro, que teve o seu veículo alvejado por vários disparos durante a madrugada desta quarta-feira, dia 7, enquanto transitava pela rodovia Washington Luís, sentido Rio Preto a Catanduva, próximo ao distrito de Engenheiro Schmitt.

O caminhoneiro, de 34 anos, parou na base da Polícia Rodoviária de Cedral para pedir ajuda. Apesar do susto, ele não se feriu. Segundo o boletim de ocorrência, a vítima seguia pela rodovia quando seu veículo foi ultrapassado por um carro Audi, de cor preta, de onde vieram os disparos. O autor dos disparos é o empresário Marcelo Micalli de Oliveira Santos, de 37 anos.

A princípio, o caminhoneiro imaginou que se tratava de um sequestro. Os tiros acertaram a cabine do caminhão.

Os primeiros disparos, segundo o delegado Eder Galavoti, foram feitos quando os dois veículos transitavam no mesmo sentido. Em seguida, o empresário voltou e atirou no sentido contrário. “O companheiro admitiu ter feito uso de drogas e ele também quando conversamos. No entanto, quando foi ouvido formalmente assumiu ter ingerido meia long neck”, afirmou o delegado.

story_09092016 Clique na imagem para ampliar

Após os tiros, uma equipe da Polícia Rodoviária Estadual fez buscas e localizou o Audi no Jardim Soraya, em Rio Preto. No carro, a polícia encontrou um coldre de nylon e um carregador de pistola calibre 380, com 19 munições.

Micalli foi detido, juntamente com um passageiro, e encaminhado à Central de Flagrantes. À polícia, ele confessou que fez os disparos, porque foi fechado pelo caminhoneiro momentos antes. Indagado a respeito de onde estava a arma, o empresário disse que havia jogado na rodovia na fuga. O passageiro foi ouvido e liberado.

O caminhoneiro negou que tivesse fechado o carro e que não sabe o motivo dos disparos. “Eu não fechei ninguém. Isso foi uma desculpa que ele deve ter arrumado.”

O empresário foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Rio Preto. O advogado dele não foi localizado para falar sobre o caso.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso