Diário da Região

13/08/2016 - 00h00min

ABANDONADOS

Menores sem pai são 77% dos internados na Fundação Casa

ABANDONADOS

Mara Sousa Lucas (nome fictício) foi apreendido vendendo drogas: filho de pais viciados, ele foi criado pelos avós
Lucas (nome fictício) foi apreendido vendendo drogas: filho de pais viciados, ele foi criado pelos avós

 Nesta semana, como parte do processo de recuperação, os adolescentes internados na Fundação Casa de Rio Preto escreveram cartas aos genitores em homenagem ao Dia dos Pais. A triste realidade é que pelo menos sete de cada dez correspondências enviadas vão ficar sem resposta. Segundo levantamento solicitado pelo Diário à instituição, dos 76 menores infratores internados 77,6% foram criados sem a presença dos pais. Ou foram abandonados, ou são órfãos ou sequer foram assumidos ao nascer. Muitos ficaram só com as mães, outros foram cuidados pelos avós ou deixados em abrigos.

Essa é a realidade do adolescente Pedro (nome fictício), de 17 anos. Morador de Rio Preto, ele está internado há quatro meses na Fundação Casa, após ser flagrado pela polícia com 100 pacotes de maconha. Criado sozinho pela mãe, que é operadora de caixa de posto de combustível, a convivência com o pai se resumia a esporádicas mensagens pelo WhatsApp. "Nunca tive atenção do meu pai. Só minha mãe esteve presente na minha vida. Desde que eu nasci sempre foi assim. Quando eu era criança, sentia falta dele. Todos os meus amigos tinham pai para passear. Eu não”, afirma Pedro, que tatuou os nomes da mãe e da avó materna na mão.

 

Arte - Fundação Casa - 13082016 clique na imagem para ampliar

Outro adolescente, Lucas (nome ficticio), também de Rio Preto, está internado há dois meses na Fundação Casa. Ele foi apreendido quando vendia drogas na zona norte. O garoto faz parte do grupo de sete meninos (9,21%) que foram criados apenas pelos avós. O pai mora em Rio Claro e a mãe é viciada em drogas. "Poucas vezes morei com meus pais. Os dois usavam droga e viviam só brigando. Sentia falta deles." A pesquisa também mostra que 11,8%dos adolescentes foram criados apenas pelo pai; e 10,52% cresceram em lares com presença do pai e mãe. Juliana Lopes, psicóloga da Fundação Casa de Rio Preto, afirma que os menores demonstram carência pela ausência do pai.

“Eles são filhos de mulheres que trabalham o dia todo. E os meninos sentem a falta da figura do pai, para poder se espelhar.” O assistente social na Fundação Casa José Renato Ferrarezi diz que faz parte do trabalho de recuperação do adolescente a reaproximação familiar. Mas ele revela a frustração ao saber que o jovem nem sempre retorna para um lar estruturado. “Tem situações em que ele volta para casa e não tem o que comer. O que existe na geladeira é apenas uma garrafa de água.” Para o juiz da Vara da Infância e da Juventude, Evandro Pelarin, a pesquisa do perfil do jovem internado mostra também a falência da sociedade.

“O pai é fundamental na família porque tem a função no lar de delimitador, de dizer o não. Nós tentamos a reaproximação para ajudar na recuperação do jovem infrator. Mas a lei não pode obrigar o pai amar o próprio filho”, lamenta o juiz. O psicólogo Felipe Pereira alerta que não existe vácuo na sociedade. “Na ausência do pai, infelizmente, quem ocupa essa função é o traficante, que oferece dinheiro e proteção, coisas que a mãe nem sempre consegue dar”. Para José Reis dos Santos Filho, sociólogo da Unesp de Araraquara, numa sociedade pautada pelos valores patriarcais, crescer sem pai representa a perda de referências. “Não quero dizer que as mães não consigam educar os filhos sozinhas, mas numa casa onde o pai está ausente, a mãe é obrigado a assumir sozinha o triplo papel: mãe, pai e provedora do lar”, completa.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso