Diário da Região

06/09/2017 - 00h00min

INVESTIGAÇÃO

Denúncia de adolescentes afasta conselheiro tutelar

INVESTIGAÇÃO

Um conselheiro tutelar de Catanduva foi afastado temporariamente do cargo a pedido do Ministério Público. Contra o agente paira suspeita de irregularidades envolvendo adolescentes. O caso tramita em segredo de Justiça na Vara da Infância e da Juventude da cidade e o tipo de acusação contra o conselheiro não foi divulgado. A denúncia partiu de adolescentes. O suspeito é árbitro de futebol e ganhou popularidade em Catanduva por envolvimento com esporte amador. Em 2016, ele foi empossado como um dos cinco conselheiros tutelares da cidade e chegou a coordenar o órgão no ano passado.

O seu afastamento foi comunicado na tarde de segunda-feira, dia 4, pela presidente do Conselho Municipal de Direito da Criança e do Adolescente (CMDCA), Neusa Peres, aos outros quatro conselheiros. De acordo com o juiz da Vara da Infância e da Juventude, Alceu Correa Júnior, a decisão se baseou em depoimentos de adolescentes colhidos pelo promotor Antonio Bandeira Neto.

“Também observei que o mesmo conselheiro é alvo de mais investigações, pela Polícia Civil e pelo Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente de Catanduva, onde está aberto um processo administrativo contra ele”, informa o juiz. Correa Júnior diz que lamenta ter tomado a decisão inédita de afastamento de um conselheiro tutelar, por entender ser importante o trabalho do órgão para a Vara da Infância e da Juventude.

“O afastamento será até que a ação civil pública seja julgada. Durante este período, o conselheiro será suspenso da função pública, sem receber vencimentos”, informa o juiz. Os nomes e a quantidade de adolescentes participantes da denúncia contra o conselheiro não foram revelados. Caso fique provado que o conselheiro teve comportamento incompatível com as funções, ele poderá ser exonerado imediatamente do cargo e será convocado o conselheiro suplente.

A presidente do CMDCA, Neusa Peres, não quis comentar o afastamento provisório do conselheiro. Por meio de nota, a prefeitura de Catanduva informou apenas que o CMDCA cumpriu a notificação do Ministério Público e comunicou o conselheiro sobre o seu afastamento. O suplente será convocado a assumir as funções temporariamente.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso