Diário da Região

19/09/2017 - 00h00min

QUEIMADAS

Incêndio destrói 60 hectares de mata nativa

QUEIMADAS

Colaboração/WhatsApp Queimada em Votuporanga. Região registrou ao menos oito incêndio nesta segunda-feira
Queimada em Votuporanga. Região registrou ao menos oito incêndio nesta segunda-feira

Uma área 60 hectares de mata nativa - equivalente a 60 campos de futebol - foi destruída por um incêndio neste domingo, dia 17, em Floreal. Bombeiros precisaram de 13 horas para acabar com os focos da queimada, que terá a causa investigada pela Polícia Ambiental.

“As queimadas em áreas agrícolas ou canaviais, quando perdem o controle, podem atingir a mata nativa, que já é pouca na região”, explicou Alessandro Daleck, capitão da Polícia Ambiental de Rio Preto. “O processo de regeneração da mata nativa é custoso e tudo é prejudicado, fauna e flora”, acrescentou.

Nesta segunda-feira, 18, ao menos oito incêndios em pastos, matas, terrenos e canaviais foram registrados no Noroeste paulista e contribuíram para prejudicar ainda mais a qualidade do ar na região. Segundo a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a umidade relativa do ar chegou a 19%, às 17 horas em Rio Preto. O índice ideal de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) é ao menos 60%.

Incêndio às margens da BR-153 Incêndio às margens da BR-153, em Rio Preto, nesta segunda

No sábado, dia 16, a umidade chegou a 16%, entre 17h e 18h, menores índices registrados na cidade neste ano.

Em Rio Preto e na região de Votuporanga foram pelo menos quatro focos de incêndios contabilizados em cada cidade pelos bombeiros até as 17 horas da segunda, 18. Em Rio Preto houve incêndios em área do antigo IPA, em dois terrenos – um no bairro Solidariedade e outro no Santa Clara – e em canavial perto de Ipiguá.

Em Votuporanga, de acordo com o Corpo de Bombeiros, em um incêndio em pasto na entrada da cidade um silo graneleiro - máquina agrícola para armazenagem de grãos – ficou queimado. Outros dois focos de incêndio foram registrados em uma fazenda em Nhandeara e outro em Valentim Gentil, onde cerca de 300 hectares de pasto e plantação de cana-de-açúcar foram atingidos.

No domingo, um galpão usado para estocar e embalar carvão vegetal foi atingido por um incêndio em Valentim Gentil. De acordo com a Defesa Civil da cidade, pelo menos trezentos sacos de carvão foram destruídos pelo incêndio. Apesar do prejuízo, ninguém ficou ferido.

Fogo em mata nativa de Floreal Fogo em mata nativa de Floreal, no domingo. Causa será investigada

Sem chuva nessa semana

Outro fator que contribui para a piora da qualidade do ar é a falta de chuva. Em Rio Preto, não chove há 29 dias. Antes disso, a cidade havia acumulado outros 86 dias sem chuva.

E a previsão do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) é de que o tempo seco continua pelo menos até o fim da semana, já que não há chuvas previstas – a probabilidade de chuva é de no máximo 5%.

(Colaboraram Arthur Avila e Victor Stok)

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso