Diário da Região

17/06/2017 - 00h00min

MAIS UMA VEZ

Sete vagões de açúcar descarrilam em Catanduva

MAIS UMA VEZ

Divulgação/Whatsapp Dois dos vagões tombaram e atingiram o muro de uma construção; ninguém ficou ferido
Dois dos vagões tombaram e atingiram o muro de uma construção; ninguém ficou ferido

Sete vagões carregados com açúcar descarrilaram no bairro São Francisco, na região central de Catanduva, nesta sexta-feira, 16, por volta das 7h15. Dois deles chegaram a tombar e a carga espalhou-se pelo local. Não houve vítimas e o muro de uma construção foi atingido. O acidente aconteceu em local onde os dormentes são de concreto. Em março e abril, foram realizadas em Catanduva trocas de trilhos, trocas de dormentes de madeira por outros de concreto e limpeza de lastro.

De acordo com a prefeitura de Catanduva, o acidente causou danos na pavimentação asfáltica e os trilhos e dormentes do cruzamento ficaram comprometidos. O trem com 77 vagões e quatro máquinas seguia de Fernandópolis para Santos. Este é o segundo acidente envolvendo trem em Catanduva neste ano. Em fevereiro, uma composição atingiu um veículo que cruzava a passagem de nível da rua São Paulo. O condutor do carro não se feriu. Em dezembro de 2016, um acidente semelhante foi registrado. Em novembro de 2014, um descarrilamento atingiu o muro de uma escola em Catanduva.

Em fevereiro deste ano, um trem carregado de soja com cinco vagões descarrilou nas proximidades de Votuporanga. Também em fevereiro, dois vagões carregados com soja descarrilaram em Rio Preto, na região central. Em nota, a assessoria de imprensa da Rumo ALL, concessionária da linha férrea, informou que equipes trabalhavam para liberação da via o quanto antes e que não houve danos ambientais. “As causas do descarrilamento serão investigadas. A empresa realiza manutenção constante ao longo de toda ferrovia sob sua concessão”, afirmou.

Segundo a Rumo, a previsão é que as vias sejam liberadas até o início da manhã de sábado, 17, e que os trens voltem a passar. Segundo nota enviada pela empresa, a Rumo ALL assumiu a linha férrea em Catanduva em 2015, e desde então investiu mais de R$ 2 milhões em manutenção, troca de trilhos e instalação de dormentes de concreto. “Após um análise técnica, foi constatado que a geometria da linha férrea que passa pela área urbana de Catanduva permitia a instalação de dormentes de concreto, que têm maior durabilidade e absorvem melhor o impacto dos trens”, disse no texto.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.