Diário da Região

29/03/2017 - 00h00min

ABUSOS

Psicóloga denuncia agressão de PMs a menor

ABUSOS

Marco Antonio dos Santos Garoto de 15 anos alega ter levado socos na cara e na barriga durante abordagem de PMs
Garoto de 15 anos alega ter levado socos na cara e na barriga durante abordagem de PMs

Uma psicóloga do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) de Rio Preto procurou a polícia na última segunda-feira, dia 28, para denunciar a agressão de policiais militares contra um adolescente de 15 anos. Ele teria apanhado no sábado, no João Paulo 2º, durante averiguação de tráfico de drogas. Nada foi encontrado com ele e o garoto não tem passagem pela polícia.

O número de policiais civis e militares denunciados por excessos durante a abordagem quase dobrou de 2015 para 2016 na região de Rio Preto. Relatório da Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo, divulgado na última semana, mostra o crescimento de 53 para 97 na quantidade de policiais suspeitos de abusar, agredir ou até matar em serviço. Os dados são do Deinter-5 e do CPI-5, correspondentes à região de Rio Preto.

O maior número de denúncias é por abuso de autoridade, que está dividido em constrangimento ilegal, agressão, invasão de domicílio, prisão, entre outros. Também há policiais investigados por homicídio, ameaça, tortura e lesão corporal. “Deram socos na cara e na barriga dele, mas não temos passagem pela polícia. Quando fomos à Central de Flagrantes, o delegado pesquisou e não descobriu nada. Meu filho nunca teve passagem pela Fundação Casa”, diz a mãe do garoto sobre a agressão contra o filho. A família vai procurar a Corregedoria da PM e, por precaução, vai manter o adolescente na casa de parentes por enquanto.

 

Arte - Denúncias contra policiais - 28032017 Clique na imagem para ampliar

Maior conscientização

Para o ouvidor estadual Julio Cesar Fernandes Neves, o aumento dos casos é reflexo da conscientização das pessoas e a coragem de denunciar. “As pessoas sabem que a melhor proteção contra o mau policial é apontar o erro. Felizmente são poucos que agem de forma errada, mas mesmo assim mancham o trabalho de todos”, diz. Para Julio, o crescimento das denúncias pode também significar impunidade. A Corregedoria não informa quantos policiais foram expulsos nestes últimos dois anos na região de Rio Preto, porque o fim dos processos de sindicância não é repassado ao órgão.

O relatório também aponta o número de policiais envolvidos em casos de corrupção. Entre 2015 e 2016, são 41 casos suspeitos de crimes de peculato, prevaricação, tráfico de drogas e corrupção passiva (quando o policial aceita suborno). “O que nos anima é saber que estão sendo julgados pela Justiça Comum policiais flagrados cometendo crimes. Se forem aplicadas as penas adequadas com certeza, no futuro, teremos menos envolvidos em tantas irregularidades”, diz o ouvidor.

Outro lado

Em relação à denúncia de abuso contra o adolescente, por meio de nota, o CPI-5 informou que o Comando da Polícia Militar “não coaduna com qualquer ato ou postura ilegal dos seus profissionais que atente contra a dignidade e a integridade das pessoas e, diante da notícia constante no boletim de ocorrência, determinará que a Seção de Justiça e Disciplina apure minuciosamente as circunstâncias do ocorrido e a real verdade dos fatos”. Quanto ao aumento de denúncias à Ouvidoria, o comando da PM prefere não comentar com alegação de não ter informações detalhadas sobre as denúncias nem saber o percentual de investigados.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso