Diário da Região

04/04/2017 - 00h00min

Eu no Mundo

Rio-pretense fala como é a vida na Croácia

Eu no Mundo

Arquivo Pessoal Nascido em Rio Preto, Gabriel Henrique Martins Costa tem 21 anos
Nascido em Rio Preto, Gabriel Henrique Martins Costa tem 21 anos

No restaurante da universidade, Gabriel Henrique Martins Costa, 21 anos, usa e abusa dos gestos para se comunicar. Mesmo assim, para escolher o que vai ou não no seu prato, tem de recorrer à análise da aparência das opções do cardápio. E isso traz diversas surpresas. Sorte dele que na Universidade de Zagreb, na Croácia, nada de tão exótico é servido. “Várias vezes já comi peixe achando que era frango, empanado vegetariano achando que era carne bovina, etc,” diz Gabriel.

Há quase dois meses no país do leste europeu, o jovem afirma que a maior parte da população fala inglês. Mas justamente no refeitório da universidade o idioma exclusivo é o croata, que o jovem ainda não domina. “Mas com o tempo estou ficando mais familiarizado e, inclusive, aprendendo o nome de algumas comidas em croata.” Nascido em Rio Preto, onde viveu até os 12 anos, até se mudar com a família para Fernandópolis, Gabriel é fã de churrasco. 

E tem sofrido um pouco com isso. “A comida não é tão diferente, mas a alimentação é baseada em batatas, o que deixa a refeição mais pesada. Além disso, aqui eles comem mais peixe, frango e carne de porco do que carne bovina.” O idioma era um dos receios de Gabriel ao escolher a Croácia como destino de seu intercâmbio estudantil. Mas dominar o inglês tem facilitado a adaptação ao país. Outro fator que o ajuda é a presença de outro brasileiro, com quem divide quarto.

“No alojamento da faculdade, tenho contato com vários outros estudantes na mesma situação que eu, assim vivemos experiências juntos, sempre nos ajudando.” Gabriel cursa engenharia mecatrônica na Universidade de São Paulo (USP), de São Carlos. Escolheu a Croácia, pois queria aprimorar o inglês e, ao mesmo tempo, conhecer uma cultura diferente, por isso não quis países mais conhecidos, como Estados Unidos, Inglaterra e Canadá. E tem gostado da escolha.

“A população é bem aberta e costuma sempre ajudar quando precisamos, principalmente os mais jovens. Isso me surpreendeu bastante pois os europeus têm a fama de serem mais fechados,” diz o estudante, que deve voltar ao Brasil em agosto, mas já tem planos de retorno à Croácia, seja para passeio ou até mesmo para trabalhar.

Belezas

Gabriel elogia a arquitetura de Zagreb e das cidades do leste europeu. Belíssima, segundo ele, com prédios que mantém o mesmo formato de séculos atrás. “As igrejas, em especial a catedral de Zagreb e a igreja de São Marcos, os museus de Arte Contemporânea, da Tortura e Relações Terminadas, as praças e o lago Jarun são os principais pontos buscados por turistas.”

Outro destaque apontado por Gabriel é o cuidado croata em relação à natureza. O país é reconhecido pela responsabilidade com o verde. São vários os parques nacionais, como os dos lagos Plitivice. O litoral também é famoso. “Um dos mais bonitos do mundo, pessoas de todos os lugares vêm para cá no verão. Estou ansioso pelos dias quentes para poder ir até lá.”

O desejo por dia quentes não é só por lazer. Acostumado com o calor do interior paulista, o jovem sofre com o frio europeu. Apesar de chegar ao país no fim do inverno, teve de enfrentar temperaturas que nunca antes havia vivenciado, como dois graus negativos.

Transporte

A locomoção por transporte público pela capital croata é destacada pelo rio-pretense. Além dos ônibus, Zagreb conta com o sistema de tram, similar ao Veículo Leve sob Trilho (VLT). E o sistema de ambos são integrados ao Google Maps. “Oferece as melhores rotas e também os horários em que os veículos passarão em determinada estação,” afirma Gabriel.

Zagreb, Croácia

  • Continente: Europa
  • Habitantes: 790 mil
  • Brasileiros no país: 203
  • Distância até Rio Preto: 9,9 mil km
  • Fuso horário: está 5 horas à frente

Curiosidades:

  • Apesar de ser a capital e a maior cidade da Croácia, Zagreb é preterida pelos turistas que visitam o país. Os visitantes preferem o litoral croata banhado pelo mar Adriático.
  • Zagreb tornou-se capital apenas em 1991, com a extinção da Iugoslávia e a criação da Croácia e de outros países, como Sérvia, Bósnia, etc.

Não deixe de...

… conhecer:

  • o centro histórico, onde é possível fazer um passeio de tram, bonde elétrico que circula por todos os cantos.
  • a torre Lotrscak, construção medieval, que tem um canhão que anuncia as horas aos moradores.

… provar:

  • a Kremsnita, um cheesecake (torta doce de queijo) ao estilo croata.
  • A Krafna, um donuts de geleia com sabores variados.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso