Diário da Região

06/06/2017 - 00h00min

NÃO É PARA TODOS

Estado barra liberação de vacina antigripe

NÃO É PARA TODOS

Johnny Torres 5/6/2017 Eliandro Marcos do Nascimento, 40 anos, saiu do trabalho para tomar a vacina, mas não conseguiu
Eliandro Marcos do Nascimento, 40 anos, saiu do trabalho para tomar a vacina, mas não conseguiu

Na contramão do que foi orientado pelo Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo definiu que continuará vacinando contra gripe apenas os grupos prioritários. Quem foi às Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Rio Preto nesta segunda-feira, dia 5, esperando receber a vacina, saiu do local decepcionado.

Na edição de sábado, o Diário havia informado que o município ainda não tinha sido notificado sobre a liberação, e que isso geralmente ocorre por meio de e-mail do Estado.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Preto afirmou que está atendendo a uma recomendação da Secretaria Estadual de manter até dia 9 de junho a vacinação apenas para os grupos prioritários definidos pelo Programa Nacional de Imunização.

“A liberação da vacina para todos, como autorizada pelo Ministério, poderá acarretar a falta do produto para as pessoas com maior vulnerabilidade e que ainda não tenham se vacinado. O próprio Ministério garantiu que as pessoas retardatárias dos grupos de risco poderão receber a vacina, ao ampliar a Campanha até dia 9 de junho”, disse a pasta.

Após a finalização da campanha, caso haja estoque da vacina, a população em geral será atendida. A Secretaria afirmou que pediu ao Estado o envio de mais doses.

Cristiane Prado, dona de casa de 40 anos, e Flávio Henrique Siqueira Ferreira, protético dentário de 39, foram à UBS do Parque Industrial na tarde desta segunda-feira, mas saíram sem a vacina. “Falaram que Rio Preto não tem conhecimento disso. Você perde tempo, fica indignado. Não posso pagar no momento, vou aguardar para ver”, diz ela.

Eliandro Marcos do Nascimento, 40 anos, também não conseguiu a dose. “Saí do trabalho, vim aqui para tomar, mas a gente fica decepcionado. Vai com essa intenção e acaba não conseguindo”, afirma. Se não tomar a vacina até sexta-feira, ele pretende pagar pela imunização.

vacina_arte Clique na imagem para ampliar

Na sexta-feira, 2, o Ministério da Saúde liberou a vacina para todas as idades devido à baixa adesão do público-alvo – apenas o Amapá havia atingido a meta de vacinar 90% das pessoas dos grupos prioritários.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, foram aplicadas 9,4 milhões de doses entre os grupos prioritários e a meta é imunizar 10 milhões de paulistas. “O Estado ainda dispõe de aproximadamente 3,6 milhões de doses destinadas prioritariamente à vacinação dos públicos definidos pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), afirmou em nota.

A pasta disse que há 44 milhões de habitantes em São Paulo, e que uma ampliação de públicos dependeria de envio de doses extras, o que não deverá acontecer. O Ministério da Saúde afirmou que estados e municípios podem decidir ou não se aderem à ampliação da campanha.

Vacinação do público-alvo está em 70%

A campanha de vacinação contra gripe teve início em 17 de abril. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Preto, até agora 70% do público-alvo prioritário foi imunizado. O atual estoque, de 30 mil doses, é insuficiente para atender a população em geral.

No ano passado, houve corrida pelas doses porque somente na cidade 101 pessoas tiveram H1N1. Dentre elas, 14 morreram. Neste ano, mesmo após o adiamento do fim da campanha de 26 de maio para 9 de junho, a meta de 90% não foi atingida. 

Foram vacinadas em Rio Preto 102,5 mil pessoas no total. Os grupos prioritários são profissionais da saúde, crianças de seis meses a menos de cinco anos, idosos, gestantes, puérperas, pessoas com doenças crônicas e comorbidades, população indígena, funcionários do sistema prisional, mas só há meta de 90% para profissionais da saúde, crianças, idosos, puérperas e gestantes - são 103,4 mil pessoas. 

Em maio, o governo do estado já havia ampliado o público para policiais civis e militares, bombeiros e profissionais que atuam na Defesa Civil, Correios, Poupatempo, Ministério Público Estadual (MPE), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Defensoria Pública. O Instituto Butantan disponibilizou 600 mil doses para atender esses grupos. 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso