Diário da Região

23/02/2017 - 09h36min

'BIXO' INTELIGENTE

Aluno da rede estadual, Felipe é aprovado em 6 faculdades de medicina

'BIXO' INTELIGENTE

Reprodução/Facebook Aos 17 anos, jovem teve de escolher entre seis grandes instituições públicas para estudar Medicina.
Aos 17 anos, jovem teve de escolher entre seis grandes instituições públicas para estudar Medicina.

Um jovem de apenas 17 anos teve a dura missão de que escolher entre seis grandes instituições públicas para estudar medicina. Já seria um feito memorável se o garoto em questão não fosse um neófito em vestibulares e não tivesse concluído toda sua formação em uma escola da rede estadual de ensino.

Vale ressaltar que nos dois últimos anos, ele conciliou os estudos do colegial em escola pública com as aulas em um cursinho preparatório, o que não ofusca o seu mérito.

Isso porque, passar em uma faculdade de medicina pública é considerada a tarefa mais difíceis para os jovens vestibulandos. Somente na Famerp (Faculdade de Medicina de Rio Preto, foram 203 candidatos para cada vaga oferecida, a segunda mais disputada entre as públicas paulistas.

O nome desse “bixo” fera, que nem saiu ainda da adolescência, é Felipe Manoel Porto, morador de Aspásia, cidade com aproximadamente 2 mil habitantes, localizada a 172 km de Rio Preto. Ele, que prestou vestibular pela primeira vez, foi aprovado em seis faculdades estaduais e federais.

Na lista de Felipe estão Famerp, UFPR (Universidade Federal do Paraná), Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Famema (Faculdade de Medicinal de Marília), UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e a escolhida pelo menino, a USP Ribeirão Preto.

Para ele, a decisão não foi nada fácil. "No dia de ir para Curitiba, às 10h10 saiu o resultado da USP e os meus planos mudaram completamente.”

Já era a segunda vez que uma mudança pegava Felipe de surpresa. Desde a 5ª série do ensino fundamental, Felipe se dizia convicto de que queria ser engenheiro aeronáutico. Ele só decidiu pela profissão de médico em agosto do ano passado.

"Sempre tive facilidade com exatas e desde pequeno participo de olimpíadas de matemática e consigo medalhas. Então, coloquei na cabeça que tinha que fazer engenharia, mas quando fui fazer um teste vocacional, a psicóloga me perguntou o que fazia um engenheiro aeronáutico e eu fiquei sem resposta. Foi aí que revi e descobri que se eu fizesse engenharia seria por conta das pessoas, então optei pela medicina, que nem comecei e já é minha paixão", explicou Felipe, que quer cuidar de gente e ser geriatra.

"Está muito cedo para tomar essa decisão, mas a geriatria me chama atenção por conta da boa interação que sempre tive com os grupos de idosos da minha cidade.”

‘Sempre dava para ir à igreja’

Aos 16 anos, o filho da professora de língua portuguesa Alessandra Manoel Porto, 46 anos, e do trabalhador da construção civil Ivamar da Silva Porto (Bidu) resolveu conciliar as aulas na escola estadual José dos Santos, onde sempre estudou, com um cursinho preparatório para vestibulares na cidade vizinha de Jales.

"Meus amigos brincam que eu consegui passar no vestibular sem deixar de socializar, mas eu tive que me organizar bastante", contou Felipe, que no 2º ano do ensino médio estudava durante o dia e ia para o cursinho à noite. No 3º ano, frequentou o cursinho pela manhã e a escola à noite. "Durante a semana era bastante corrido, mas sempre dava tempo para ir à igreja, fazer curso de inglês e receber encontros religiosos em casa aos sábados. E ainda sair para comer com os amigos e visitar minha avó aos domingos.”

A ajuda dos pais também foi essencial, já que Alessandra e Bidu sempre apoiaram o filho nas decisões."É uma benção de Deus. O Felipe sempre foi muito disciplinado e com foco", contou a mãe.

(Colaborou Arthur Avilla)

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso