Diário da Região

04/03/2017 - 00h00min

Robótica

Alunos fazem vaquinha virtual para ir a torneio

Robótica

Divulgação Equipes de robótica criadas no Lar Frei Arnaldo, em Votuporanga: vaquinha virtual para disputar torneio
Equipes de robótica criadas no Lar Frei Arnaldo, em Votuporanga: vaquinha virtual para disputar torneio

As equipes de robótica Star Bots e The Sixties, criadas no Lar Frei Arnaldo, de Votuporanga, estão fazendo uma vaquinha virtual. O objetivo é arrecadar recursos para que os alunos participem da etapa nacional do campeonato First Lego League (FLL), que acontece nos dia 17 e 18 de março, em Taguatinga (DF). Eles precisam coletar cerca de R$ 11 mil para custear hotel, transporte e material.

Os grupos são supervisionados pela voluntária Isabel Cristina Passos Motta, que criou o projeto em 2014 a fim de motivar e incentivar a ciência e a tecnologia entre jovens de baixa renda. Nos dias 17 e 18 de fevereiro, as equipes disputaram a etapa regional em Belo Horizonte (MG) e conseguiram o primeiro lugar em apresentação de pesquisa e melhor trabalho em equipe, garantindo a vaga no torneio nacional.

“Chegamos até a regional por meio de rifas, campanhas e doações, porque não temos ajuda de nenhuma esfera do poder público”, explicou Isabel. Agora, eles recorreram à “vaquinha” virtual. “Estamos desesperados, porque conseguir esta classificação com as condições que temos e com concorrentes que possuem estrutura para participar, incentivo e dinheiro para gastar, foi uma grande conquista e agora não temos a certeza se poderemos continuar”, disse a voluntária.

Jovens guerreiros

Criada em 2014, a Star Bots começou apenas com vontade. “Sou formada em fisioterapia. Consigo auxiliar os adolescentes com a ajuda de amigos voluntários e com a internet, além da vontade de fazer acontecer dos jovens”, conta Isabel, que cresceu no Jardim Santos Dumont, bairro onde fica a entidade. Em menos de um ano, a proposta de Isabel começou a ganhar força e passou a competir com cidades da região. 

Assim, nasceu a segunda equipe do lar, a The Sixties. “Eles abrem mão de muita coisa. Estamos ficando até tarde da noite no lar para nos preparar e conseguir esse prêmio. É uma questão de honra, pois se as equipes vencerem vão para a etapa internacional. Seria uma tragédia não disputarmos.” Atualmente, são 23 membros das equipes: crianças e adolescentes entre 9 e 16 anos, além de um técnico e dois mentores voluntários.

“A preparação para os torneios é muito intensa, pois envolve desenvolvimento do projeto, criação e programação do robô, além da expectativa da apresentação na arena em um tempo de apenas dois minutos e meio. Tudo isso, concorrendo com equipes que têm professores superqualificados e psicólogos que trabalham com a estrutura emocional”, diz a voluntária. Para colaborar, basta acessa o site https://www.vakinha.com.br/vaquinha/the-sixties-rumo-ao-nacional-de-robotica-ajude.

(Colaborou Arthur Avila)

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso