Diário da Região

23/03/2017 - 09h36min

Criminoso é preso

Grávida de oito meses é estuprada em Rio Preto

Criminoso é preso

Pixabay A medida vale somente para detentas que aguardam julgamento e não tenham cometido crimes com uso de violência ou grave ameaça
A medida vale somente para detentas que aguardam julgamento e não tenham cometido crimes com uso de violência ou grave ameaça

Atualizada às 23h

Uma grávida de 32 anos foi assaltada e estuprada por um homem de 43 anos na noite desta quarta-feira, dia 22, no Jardim Mugnaini, zona Norte de Rio Preto. Mais um caso que engrossa as estatísticas já altas. Até fevereiro deste ano, 25 mulheres foram vítimas de violência sexual na cidade. São 13 casos a mais do que o registrado no mesmo período do ano passado. O estupro da noite de quarta-feira causou mais revolta, porque a vítima está no oitavo mês de gestação, prestes a dar a luz a um menino.

A ajudante geral foi atacada quando estava sozinha, parada em um ponto de ônibus, na avenida Domingos Falavina. O suspeito, Alexandre Baptista, 23 anos, foi preso. Com uso de uma faca, o agressor arrastou a vítima para trás de um trailer desativado, que fica parado em frente a um terreno baldio. No local, ele obrigou a mulher a tirar a roupa e abusou sexualmente da vítima. A mulher diz que o agressor tentou convencê-la a ir para uma casa próxima, onde iriam manter relações sexuais, mas como ela se recusou, ele começou a ameaçá-la.

“No momento que ele sacou a faca eu fiquei com muito medo dele me matar. Ele me puxou pelo braço e me obrigou a tirar parte da minha roupa. Depois, ele começou a abusar de mim”, diz a vítima. Quando o agressor ameaçou penetrá-la, a mulher lutou contra o homem, que, assustado, saiu correndo. “Eu dei um soco no meio das pernas dele. Depois me levantei e comecei a arranhá-lo. Eu acho que ele não esperava que eu fosse reagir e saiu correndo”, relata a grávida. Antes de fugir, o homem ainda roubou a bolsa da vítima, que continha celular, documentos e R$ 107 em dinheiro. 

Chamada pela vítima, policiais conseguiram localizar o suspeito a poucos quarteirões de onde tinha ocorrido o estupro e o roubo. Ele estava com o celular, documentos e dinheiro da vítima, além de uma porção de crack. Na Central de Flagrantes foi descoberto que o homem tinha antecedentes criminais pelos crimes de furto, roubo, tráfico de drogas e receptação. Ele foi enviado para Cadeia de Catanduva. O caso será encaminhado a Delegacia de Defesa da Mulher.

Apoio às vítimas

Por causa do aumento de estupros no primeiro bimestre do ano, o comandante do CPI-5 da Polícia Militar, coronel Rogério Xavier resolveu adiantar em 30 dias o programa de apoio às vítimas dos crimes. “Nos próximos dias, policiais militares preparados para lidar com mulheres violentadas vão visitar esta mulher grávida, dar apoio psicológico e fazer visitas periódicas para checar se ela não sofreu qualquer represália pela prisão do agressor”, diz o coronel. O plano dele é iniciar por Rio Preto o serviço de apoio às vítimas de crimes violentos em toda a região. Além do acompanhamento da PM, a mulher também será encaminhada para as secretarias da Saúde e da Mulher, onde vai passar por acompanhamento psicológico e médico.

 

Leia também: Região tem um caso de estupro a cada dia

                        Mulheres protestam contra onda de estupro

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso