Diário da Região

26/01/2017 - 00h00min

Superlotação

CDP de Icém nasce com 80% das vagas ocupadas

Superlotação

Divulgação Unidade prisional será inaugurada em fevereiro com espaço para 847 presos; superlotação em Rio Preto e Riolândia é de 664
Unidade prisional será inaugurada em fevereiro com espaço para 847 presos; superlotação em Rio Preto e Riolândia é de 664

Cinco anos após o início da obra, o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Icém recebeu data de inauguração: fevereiro deste ano. A unidade, que vem para desafogar o sistema carcerário da região, começará com quase 80% das 847 vagas ocupadas, já que os CDPs de Rio Preto e Riolândia têm superlotação de 664 presos. Isso sem contar o possível envio de presos de outras regiões para a unidade de Icém.

A inauguração do CDP foi confirmada nesta quarta-feira, dia 25, pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) O delegado do Deinter de Rio Preto Raimundo Cortizzo afirma que a inauguração do novo CDP vem em boa hora, porque vai desafogar o sistema prisional da região, no que se refere aos presos a espera de julgamento. “O que mais temos são presos provisórios, à espera de julgamento no CDP de Rio Preto. Com a entrega das novas celas, Icém vira uma alternativa”, explica o delegado.

Pelo atual esquema, a pessoa detida em flagrante em Rio Preto, se presa entre segunda e sexta vai para o CDP de Rio Preto. Se a prisão ocorre nos fins de semana, o detendo fica provisoriamente na Cadeia de Catanduva ou em uma das celas da carceragem da DIG. Para o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de São Paulo, Daniel Grandolfo, o CDP de Icém não resolve o problema da superlotação.

 

Arte - CDP - 26012017 Clique na imagem para ampliar

“São 768 e não 847 novas vagas. Lá foram construídas oito pavilhões com oito celas, cada uma com capacidade para 12 detentos. A SAP coloca na conta as vagas temporárias na enfermaria, das celas da triagem, do castigo e do seguro”, diz o sindicalista. Outro problema levantado é que o CDP de Icém será aberto sem equipe definida do Grupo de Intervenção Rápida (GIR), que são funcionários treinados para conter rebeliões com armas não letais. 

“Se acontecer hoje uma rebelião, vai se repetir o que ocorreu no IPA de Bauru. Os agentes só vão poder assistir, sem poder intervir,” critica Grandolfo. Por meio de nota, a SAP alegou que não tinha como responder sobre a capacidade do novo CDP e o treinamento de equipes, porque o departamento de engenharia estava fechado nesta quarta, feriado municipal em São Paulo.

Protestos e mortes

Orçada em R$ 29 milhões, a construção do CDP de Icém foi recheada de polêmicas. Em abril de 2009, empresários e moradores da cidade chegaram articular movimento popular contra a nova unidade prisional. A obra também foi marcada pela morte de dois operários em julho de 2014, quando o ajudante Luiz Fernando Cuba, morador de Icém, e o encanador Edmar José Laurentino, morador de Fronteira (MG), morreram soterrados.

Outra unidade

Outro CDP em construção na região fica em Paulo de Faria, com mais 847 vagas. Sobre ele, a SAP se limita a dizer que a unidade prisional será entregue em 2017, sem dar qualquer previsão de inauguração.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso