Diário da Região

17/12/2016 - 00h00min

Natal

As ‘tretas’ do amigo secreto

Natal

Orlandeli NULL
NULL

Quem nunca trocou um papel de amigo secreto, ou porque não gostava da pessoa ou para tirar alguém que queria? Quem não tem uma história engraçada ou constrangedora para contar? Foi pensando nisso, e também que muitas pessoas deixam de brincar para evitar constrangimentos, que o site amigosecreto.com.br, que faz o sorteio online da brincadeira, criou opções para o participante selecionar quem tirar. É possível pagar R$ 19 para eliminar uma pessoa de sua lista ou R$ 29 para tirar três de uma vez. Por R$ 39, dá para escolher três nomes que gostaria de tirar e, por R$ 49, é possível selecionar precisamente quem quer presentear. 

Ninguém fica sabendo do que aconteceu. Como a “aquisição” é feita antes do sorteio, a retirada dos papéis virtuais segue normalmente. O dono do site, Marcelo Abrileri, garante: pelo menos metade de quem compra paga para escolher quem presentear, a opção mais cara. Segundo ele, essa ideia surgiu após perceberem que há muitas pessoas que deixam de entrar na brincadeira por medo de tirarem alguém de que não gostam. “Eu entendo que é muito melhor brincar num lugar onde todo mundo está curtindo”, opina. Para ele, isso não é trapaça. “Isso é adequar, evitar constrangimento.”

 

Arte - Dicas de amigo secreto - 17122016 clique na imagem para ampliar

As trocas de papéis para evitar as “tretas” ou brincar com alguém já eram e continuam sendo feitas na vida real, como confirma o estudante Gabriel Felipe da Silva, 17 anos, morador de Bálsamo. Há alguns anos, ele tirou o nome de uma de suas tias em uma brincadeira da igreja que frequentam. O presente escolhido, uma blusinha e um CD, não foi bem aceito. “Ela disse que não gostou na frente de todos. Disse que já tinha e que não gostou”, lembra. O jovem ficou envergonhado e chateado. “Porque foi na frente de todos que ela disse. Nesse ano eu peguei o papel e tinha tirado ela. Fui lá e troquei”, conta.

Geovane Córdova, 23 anos, teve que disfarçar o constrangimento quando em um amigo secreto da escola ganhou uma cueca e um DVD. “Era constrangedor na época, e todo mundo ganhando bons presentes e eu uma cueca. Eu fiquei sem graça, vermelho. E falei que tinha gostado para não magoar ela”, comenta. O publicitário Marcos Vinicius Junta Gonçalves, 34 anos, sempre tenta tirar o nome de uma sobrinha, apenas pelo gosto de brincadeira. “Sei que mesmo ela sendo de boa, fica com um pouco de vergonha. Fico meio que ameaçando fazer coisas terríveis para ela ficar com medo”, diz. Apesar das ameaças, o que acontece é mais trabalhoso do que assustador, garante Vinicius.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso