Diário da Região

04/01/2017 - 00h00min

Dengue

Região recebe R$ 618,4 mil de reforço contra o Aedes

Dengue

Mara Sousa Pneus podem servir para criadouro do mosquito. Flagrante foi colhido no distrito industrial Carlos Arnaldo
Pneus podem servir para criadouro do mosquito. Flagrante foi colhido no distrito industrial Carlos Arnaldo

Rio Preto receberá R$ 205.247,69 de verba extra para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. O dinheiro virá do Ministério da Saúde (MS) e será pago em duas parcelas. Na região, outras 64 cidades receberão R$ 363.169,47. A verba total para a região é de R$ 618.417,16. Embora seja extra e não obrigatório, o recurso já é esperado pelas prefeituras. A primeira parcela começa a ser paga a partir da publicação da portaria, que ocorreu em 29 de dezembro de 2016. 

De acordo com o MS, a primeira parcela já foi empenhada e o recurso não é obrigatório. Para Rio Preto o valor destinado no primeiro pagamento é de R$ 123.148,61. O repasse da segunda parcela depende do cumprimento de critérios. De acordo com Amena Alcântara, assessora especial da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Rio Preto, a verba só pode ser usada para combate ao Aedes. Ainda não há definição de quais ações serão realizadas com o dinheiro, mas elas podem ser, por exemplo, campanhas e mutirão de limpeza.

Os municípios devem fazer o Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) em cidades com mais de 2 mil imóveis. Os municípios com menos de 2 mil imóveis devem realizar o Levantamento de Índice Amostral (LIA). Já as cidades sem infestação do mosquito deverão realizar monitoramento. Podem ser aceitos métodos alternativos de levantamento de índices, mas essas informações devem ser repassadas ao governo federal.

O LIRAa é considerado pelo Ministério da Saúde como “fundamental para orientar as ações de controle da dengue, o que possibilita aos gestores locais de saúde anteciparem as ações de prevenção”. O prazo para entrega dos resultados dos municípios é novembro. Neste ano, nenhuma cidade da região apresentou índice acima de 0,9, que é considerado aceitável. Algumas cidades, como Jales, tiveram índice zero.

De acordo com o último Índice Breteau (IB) de Rio Preto, de novembro, a cidade vive situação de alerta para dengue. O IB é um dos componentes do LIRAa e mostrou que 15 das 26 regiões apresentaram aumento do índice de infestação das larvas do vetor. A cada 100 imóveis visitados, 1,2 apresentava larvas. A previsão da Secretaria Municipal de Saúde em 12 de dezembro era que novo levantamento fosse feito em janeiro de 2017.

No Brasil, até 10 de dezembro, foram 1.487.673 casos de dengue. Até 31 de novembro de 2016 foram confirmados 308 casos de zika, 56 deles em gestantes em Rio Preto. Todos estão sendo acompanhados. No mesmo período foram seis casos de chikungunya. No Brasil foram notificados 211.770 e 263.598 casos prováveis, respectivamente.

Casos de dengue chegam a 16,2 mil

A Secretaria de Saúde de Rio Preto registrou 76 novos casos de dengue. Com isso, o município chega a 16.216 casos da doença no ano. Os dados são de janeiro até 29 de dezembro de 2016. Segundo o boletim epidemiológico, ainda existem 277 notificações que aguardam resultados de exames exames. O ano de 2016 já é o quarto com maior epidemia da história, perdendo apenas para 2010, com 24.286 casos, 2015, com 21.839 casos e 2013, com 18.702 casos.

A maior parte do total dos casos confirmados neste ano (14.990) é considerada autóctone, ou seja, casoscontraídos no próprio município; 1.114 são considerados importados. Há 107 casos de dengue com sinais de alarme e cinco graves. Duas pessoas morreram pela doença no município neste ano. Um óbito ocorreu em março e o outro em abril.

Mais uma vez, Rio Preto enfrenta epidemia de dengue, com 3.630,5 casos da doença a cada grupo de 100 mil habitantes – considerando-se estimativa do IBGE de que a cidade tem 446.649 moradores. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um quadro é considerado epidêmico quando há 300 casos de uma doença a cada grupo de 100 mil pessoas.

Clique AQUI para ver o mapa das verbas para combater o Aedes:

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso