Diário da Região

28/01/2017 - 14h09min

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Mulher é torturada pelo marido em frente aos filhos

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

A cabeleireira Maria (nome fictício), 33 anos, foi torturada física e emocionalmente pelo marido, um professor de muay thai e lutador de MMA, de 25 anos, na noite de sexta-feira, 27, por volta das 22h30. Foram 5 horas de agressões intensas, com socos no rosto, nariz, puxões de cabelo, chutes na cabeça e nas costelas, torção nos pés, na tentativa de quebrá-los. Tudo isso em frente aos filhos do casal, um de 2 anos e outro de 6 meses. As agressões cessaram na madrugada, às 3h30, quando o agressor foi tomar banho e a vítima, mesmo ferida, conseguiu fugir de casa com os filhos. “Entre idas e vindas, tínhamos um relacionamento de 4 anos e dois filhos pequenos. Não posso dizer que ele não era uma pessoa violenta, porque era sim, mas nunca chegou a esse ponto. Tive certeza que ele iria me matar. Se eu não fugisse, ele teria me matado e ainda acredito que é o que irá fazer”, declara a vítima.

O que desencadeou a briga, segundo a vítima, foi uma crise de ciúmes. A cabeleireira alega que se desentendeu por mensagem ao celular com uma aluna do marido. Mas a briga não parou nas mensagens. À noite, quando o casal se encontrou em casa, as discussões retornaram e uma sequência de chutes e socos começaram. “Ele começou a socar meu rosto todo. Deu tanto soco que meu nariz começou a sangrar. Quando minha filha começou a chorar, ele se alterou ainda mais e disse que se eu não soubesse apanhar calada ele partiria para cima das crianças e ninguém sairia vivo dali. Ele disse que preferiria que as crianças morressem a me ter como mãe”, relembra.

Com o bebê no colo e a filha chorando, achou que seria uma questão de tempo para que tudo piorasse. “Ele quebrou a TV com um chute, pegou uma faca e começou a cortar o sofá e, quando veio para cima de mim com o objeto, eu coloquei a mão para me proteger e acabou me cortando. Ele também pegou uma tesoura e passou a cortar meus documentos e cartões e depois passou as laminas na minha perna. Por último, pegou um alicate de pressão e apertou no meu braço tentando tirar a pele. Era tanta dor, tanto medo, que eu só rezava para que tudo aquilo acabasse ou que de alguma maneira eu conseguisse fugir”, frisa.

Ao relembrar todo o terror que viveu a cabeleireira conta que viu no momento em que o marido entrou no banho sua oportunidade para fugir. “Eu tinha medo de respirar. Estava com o bebê no colo, consegui pegar meu outra filha que adormeceu no sofá, abri a porta e desci com as crianças no colo os seis lances de escadas. Tinha medo de olhar para trás e dar de cara com ele. Entrei no carro tranquei tudo e sai o mais depressa que consegui do prédio. Só pensava em ir para uma rua movimentada e buscar ajuda. Cheguei no plantão policial assustada e com muito medo”, conta.

Por causa das dores por todo o corpo, a vítima diz que irá a um hospital e fazer um raio-x. Ela acredita que pode ter quebrado o nariz e algumas costelas. Na segunda-feira, deve passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e comparecer à Delegacia de Defesa da Mulher. "Enquanto isso, estou escondida sem dinheiro, sem documentos, porque ele picotou tudo, sem saber o que fazer. Minha filha chora e pergunta pelo pai e eu sinto medo, muito medo”, declara. 

Procurado pelo Diário, o marido da vítima, não quis se pronunciar para dar sua versão do caso. Ele apenas disse que procurou um advogado para resolver sua relação com a mulher.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso