Filmes e Séries

  • Segunda-feira, 26 de Junho
  • A vida bem preenchida torna-se longa!

Matéria

Quinta-feira, 20.04.17 às 00:00 / Atualizado em 19.04.17 às 17:58

Estreia de hoje na telona em Rio Preto traz filme que retrata vida em Marte

Beto Carlomagno
Divulgação Filme Vida - 20042017
Referências a Alien: O Oitavo Passageiro são inevitáveis em Vida, novo longa de Daniel Espinosa

Uma tripulação presa em uma nave espacial precisa sobreviver ao ataque de uma criatura desconhecida. Essa premissa deve, rapidamente, trazer à mente dos fãs de cinema e, especialmente, ficção científica Alien: O Oitavo Passageiro, clássico de Ridley Scott lançado em 1979. Um marco no cinema que permanece até hoje como referência quando falamos de horror no espaço. Mas esse também é o ponto de partida de Vida, única estreia nos cinemas de Rio Preto nesta quinta-feira, 20.

As comparações foram evidentes desde o início, mas isso não incomoda o diretor do longa, o relativamente novo Daniel Espinosa, cujo breve currículo inclui alguns filmes em sua terra natal, a Suíça, e, mais recentemente, Protegendo o Inimigo, com Ryan Reynolds e Denzel Washington, e Crimes Ocultos, com Tom Hardy e Gary Oldman. “Para mim, uma das maiores referências, o filme que é uma comparação óbvia, que tem aquela excelente, gloriosa cena do café da manhã, que todo mundo aspira se tornar é Alien”, disse Espinosa em uma entrevista concedida ao site IndieWire. 

Ou seja, a maior inspiração que o diretor disse ter tomado de Alien são as pequenas cenas em que o desenvolvimento dos personagens é o ponto de destaque. O resultado final, entretanto, acabou gerando opiniões mistas. Alguns críticos gostaram, enquanto outros não ficaram tão impressionados assim. Tanto que o filme aparece com 67% de aprovação no site Rotten Tomatoes, que compila críticas positivas e negativas e faz uma média que vai de zero a 100%. Dos 190 textos contabilizados, 128 são positivos e 62 são negativos.

“O consenso é de que Vida é eletrizando, bem atuado e filmado o suficiente para superar sua inabilidade de adicionar qualquer novidade ao gênero ‘presos no espaço’”. Vida acompanha um grupo de cientistas em uma Estação Espacial Internacional que se depara com uma forma de vida em desenvolvimento que causou a extinção da vida em Marte e agora ameaça a tripulação e a vida na Terra. Neste ponto, começa a corrida contra o tempo pela sobrevivência e para tentar impedir que Calvin, como o ser é nomeado, chegue ao nosso planeta.

A tripulação é liderada por Jake Gyllenhaal, Rebecca Ferguson – que roubou a cena no último Missão: Impossível – e Ryan Reynolds, que já trabalhou com Espinosa em Protegendo o Inimigo e com os roteiristas de Vida, Paul Wernick e Rhett Reese, em Deadpool. Da história ao design da produção, tudo foi pautado pela realidade, tentando emular ao máximo o que vem sendo feito atualmente quando se trata de missões espaciais.

Vida se passa em uma época bem próxima dos dias atuais, não em um futuro muito distante, um desejo do diretor de criar algo que, por mais que soe absurdo, também possa se tornar real a qualquer momento. Essa era uma ideia compartilhada pelos produtores, que afirmam ter definido desde o início a intenção de fazer algo pé no chão. Tanto que eles tentaram, de todas as formas, evitar que os personagens tomassem decisões estúpidas que, normalmente, são tomadas em filmes do gênero.

 

 

Produção

A trama de Vida é quase que totalmente centrada na estação espacial, o que faz com que os personagens estejam praticamente o tempo todo na gravidade zero, um desafio para as gravações. Os atores tiveram que passar entre 12 e 14 horas nos sets pendurados por fios e o diretor usou ângulos de câmera, efeitos práticos e coreografia para criar a sensação de que eles realmente estavam no espaço. Além disso, Vida foi todo gravado com uma única câmera e uma unidade de produção, o que o diretor descreveu como um retorno às suas raízes europeias, onde só se filma o que realmente deseja e é necessário para o filme.

Rumores

Alguns dias antes de Vida chegar aos cinemas nos Estados Unidos, um boato começou a circular pela internet de que a ficção seria, na verdade, uma história sobre a origem de Venom, o famoso vilão dos quadrinhos do Homem-Aranha. Para quem não conhece a história de Venom, resumidamente, sua roupa é uma criatura alienígena que chega à Terra em uma nave que estava em uma expedição no espaço, o que até que faz sentido, considerando a sinopse de Vida, mas está longe de ser verdade.

No entanto, para deixar a teoria ainda mais forte, a Sony, estúdio responsável tanto por Vida quanto pelos filmes do Homem-Aranha, anunciou o desenvolvimento do filme solo do Venom, cuja estreia está programada para outubro de 2018. A ligação de Vida com Venom continua sendo mentira, mas o timing foi curioso.

Clique aqui e veja a programação completa dos cinemas

 

Comentários

Recomendadas

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.