Cidades

X
  • Segunda-feira, 25 de Setembro
  • Onde quer que vá, vá com o coração!
Cidades

Matéria

Quarta-feira, 13.09.17 às 00:00 / Atualizado em 12.09.17 às 22:25

‘Pega’ no trânsito daria R$ 16,2 mil em multas

Elton Rodrigues
Reprodução Lataria do Gol - 13092017
Lataria do Gol ficou avariada após a sequência de batidas

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do
Diario da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Reprodução Lataria do Gol - 13092017
Lataria do Gol ficou avariada após a sequência de batidas

Em pouco mais de dois minutos as imprudências que dois motoristas cometeram em Rio Preto e que foram registradas em vídeo renderiam pelo menos 40 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multas que chegariam a R$ 8.118,42 a cada, além da suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo.

As imagens mostram um Gol e uma Pajero em cenas típicas de vídeos policiais, com um jogando o carro contra o outro, chegando a provocar batidas. O episódio ocorreu no domingo à tarde, na avenida José Munia. Um motorista que estava em um carro atrás dos dois filmou toda a ação - ele também poderia ser multado em R$ 293 por dirigir manuseando celular. São dois vídeos, o primeiro de um minuto e 21 segundos e o outro com 33 segundos.

O episódio começou na marginal Governador Adhemar Pereira de Barros, segundo condutor do Gol, um administrador de empresas de 35 anos que pediu para não ser identificado. De acordo com ele, o motorista da Pajero saiu do estacionamento de uma empresa de transporte coletivo e cruzou as faixas da marginal sem dar seta, quase provocando um acidente. Esse trecho não foi filmado.

O administrador de empresas afirma que não gostou da atitude e xingou o outro motorista. Foi o início da discussão. Já embaixo do viaduto da rodovia Washington Luís, na avenida Alberto Andaló, o motorista da Pajero teria dado marcha a ré e batido de propósito no veículo, na versão do condutor do Gol. “Ele ainda bateu outras duas ou três vezes no meu carro. Isso não aparece nas imagens”, disse.

Ainda na versão do administrador de empresas, o condutor da Pajero não abria passagem. Ele afirma que só conseguiu passar o outro carro, que tinha placas de São Paulo, em frente ao Hotel Saint Paul, na avenida José Munia.

O motorista do Gol alega que só jogou o carro contra a Pajero, conforme aparece no vídeo, porque ficou com medo de que o outro motorista estivesse armado. “Quando passei, ele abaixou para pegar algo. Assustei e pensei que ele estivesse armado. Se ele estava disposto a bater um carro caro assim o que estaria disposto a fazer comigo e com minha família se tivesse armado. Só fiz isso para defender minha família”, afirmou.

 

 

Criança estava no carro

O administrador de empresas afirma iria fazer um piquenique com mulher e com a que filha de 3 anos de idade. Ele diz que também teve atitude errada e que deveria ter ido embora. “Não me eximo da responsabilidade porque xinguei. Deveria ter ido embora e não ter xingado ele. O que aconteceu ali na minha opinião é que ele deve ter saído com raiva e no final das contas eu cruzei o caminho dele”, disse.

Os dois motoristas seguiram pela rua Roberto Símonsen, no sentido da avenida Brigadeiro Faria Lima. Na avenida, a Pajero seguiu sentido rodovia e o Gol foi em direção ao Hospital de Base. “Só quero deixar claro que a todo momento eu tentava sair dele e ele que insistia batendo no meu carro”.

O motorista do Gol registrou um boletim de ocorrência eletrônico. O delegado titular do 5º Distrito Policial, Laércio Ceneviva Filho, disse que o caso já foi encaminhado para investigação para identificar o condutor do outro veículo. “Os dois envolvidos podem responder pela contravenção penal de direção perigosa e por colocar em risco a vida ou a saúde do outro”, diz o delegado. Se condenados, os motoristas podem pegar pena de três meses a um ano de prisão.

Infrações

A pedido do Diário o diretor municipal de trânsito de Tanabi, Alessandro Pollo, analisou as imagens. Ele encontrou pelo menos seis infrações, algumas delas mais de uma vez. Entre as mais graves estão os artigos 175 e 191 do Código de Trânsito Brasileiro. A primeira fala em utilizar-se do veículo para, em via pública, demonstrar ou exibir manobra perigosa, arrancada brusca, e a segunda forçar passagem entre veículos que, transitando em sentidos opostos ou não, estejam na iminência de passar um pelo outro ao realizar operação de ultrapassagem.

Cada infração dessa prevê multa de R$ 2.93470 além da suspensão do direito de dirigir. Pollo constatou ainda o artigo 170 (ameaçar pedestre), artigo 203 (ultrapassar pela contramão), artigo 208 (avança o sinal vermelho) e artigo 196 (deixar de dar seta ou sinalizar antes de dar marcha a ré).

 

Comentários

Recomendadas

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.