Cidades

X
  • Segunda-feira, 26 de Junho
  • A vida bem preenchida torna-se longa!
Cidades

Matéria

Segunda-feira, 12.06.17 às 09:26

Mais duas jovens são vítimas do ‘maníaco da calcinha’

Marco Antonio dos Santos
Johnny Torres Vítimas do Maníaco - 13062017
Jovens de 24 e 22 anos foram atacadas por motociclista armado

Atualizada ás 21:30h

Duas jovens, de 24 e 25 anos, foram vítimas do maníaco da calcinha - homem que ataca mulheres em Rio Preto e obriga que elas entreguem as peças íntimas. O crime ocorreu por volta das 6 horas deste domingo, dia 11, na Vila Elvira, em Rio Preto. Esse é o terceiro ataque deste tipo neste ano, totalizando cinco vítimas. Segundo informações da Polícia Militar, o maníaco é um homem de moto que, armado com revólver, obriga as mulheres a entregar a peça de roupa íntima.

De acordo com as vítimas, o homem aparentava estar saindo do portão de uma casa nas imediações de onde ocorreu o ataque. Assim que abordou as jovens, com a arma em punho, ele obrigou as duas moças a encostarem no muro de uma casa, com ameaça de que iria estuprar as jovens. “Ele nos mandou tirar as roupas. Estava muito frio e ficamos com muito medo. Pensei que iríamos morrer. Mesmo assim, iríamos fazer tudo para evitar o estupro”, diz uma das vítimas, que preferiu não ser identificada.

Para fazer com que as vítimas tirassem rapidamente as roupas, ele encostou o revólver na cabeça de uma das jovens, dizendo que iria atirar se não fizessem o que ele estava mandando. “Minha amiga começou a dizer que não ia tirar roupa, para dificultar o estupro. Ele apontou a arma pra minha cabeça e disse que iria atirar”, relata a jovem. O barulho da aproximação de mais pessoas na rua fez com que o maníaco pegasse as calcinhas das duas jovens e fugisse de moto do local.

Em depoimento à polícia, as duas jovens, abaladas após o ataque, apenas conseguiram identificar o tipo da moto usada pelo criminoso, uma CG 125, modelo antigo, com tanque quadrado, Mas elas não se lembraram dos números e letra de placa do veículo.

Investigação

Os ataques do maníaco da calcinha estão sendo investigados pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) desde 2015. Em 2017 foram dois ataques. No dia 18 de janeiro, a vítima foi uma nutricionista de 25 anos, no Jardim Primavera, próximo à Represa Municipal. Depois, em 23 de janeiro, mais duas jovens, de 20 e 17 anos, foram obrigadas a entregar as calcinhas para um motociclista armado com um revólver. As duas foram ameaçadas enquanto caminhavam na região da Represa Municipal.

 

Comentários

Recomendadas

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.