Cidades

X
  • Sexta-feira, 23 de Junho
  • A vida bem preenchida torna-se longa!
Cidades

Matéria

Quarta-feira, 11.01.17 às 00:00 / Atualizado em 10.01.17 às 23:33

A batalha pelo bife de R$ 1 milhão

Carlos Petrocilo
Divulgação Entrecôte - 11012017
Entrecôte é um prato com corte de carne acompanhado por batatas fritas e molho especial

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do
Diario da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Divulgação Entrecôte - 11012017
Entrecôte é um prato com corte de carne acompanhado por batatas fritas e molho especial

Por um prato de carne, batatas fritas e molho especial, José Carlos Semenzato, empresá rio rio-pretense bem-sucedido, e o chef de cozinha Olivier Anquier, famoso em todo o Brasil, protagonizam uma batalha judicial milionária. A ação corre há 18 meses na 16ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, na Capital paulista. Em princípio, o juiz Felipe Poyares Miranda deu ganho de causa para o rio-pretense.

Se Olivier descumprir, isto é, utilizar a palavra “original” para caracterizar o seu restaurante, o L’Entrecôte D’Olivier, em redes sociais e entrevistas, será multado em R$ 20 mil, além de ter que indenizar o rio-pretense em 10% das vendas realizadas no restaurante. Os advogados de Semenzato e de Olivier recorreram da decisão e aguardam sentença de segunda instância. Semenzato quer uma indenização por danos materiais.

“O juiz é quem irá fixar o valor. Acreditamos que pode girar em torno de R$ 700 mil, R$ 1 milhão”, estimou o advogado Rodolfo Correia Carneiro, responsável pela ação movida pelo L’Entrecôte de Paris. Tudo começou após Olivier convidar o público, pelas redes sociais, a conhecer o original contrafilé em seu L’Entrecôte d’Olivier. Segundo Semenzato, essa postagem atingiu a sua rede de restaurantes L’Entrecôte de Paris.

“Esse prato tem mais de 100 anos na França, é utilizado em outros países, e o dele não é o original. E ao falar que o dele era o original subliminarmente disse que o meu é genérico. Não é verdade”, disse o rio-pretense. Segundo o juiz, tanto na página do restaurante francês Bistrô L'Entrecôte D’Olivier quanto na rede social de seu sócio Olivier Anquier foram veiculadas publicidades com conteúdo depreciativo em relação aos restaurantes da franquia L'Entrecote de Paris.

Os dois restaurantes foram inaugurados em 2009 em bairros elitizados de São Paulo. O de Olivier, na época chamado de L’Entrecôte de Ma Tante (Entrecôte da Minha Tia), no Jardim Europa, foi o primeiro. O de Semezanto abriu já no fim daquele ano, a menos de um quilômetro, no Itaim Bibi. Na decisão, o juiz entendeu que, embora a palavra entrecôte passou a ser mais falada no Brasil após a inauguração do restaurante de Olivier, não houve violação de direitos porque não há nenhum entrecôte original no Brasil. 

Outro ponto favorável ao rio-pretense, é que o juiz levou em consideração que a marca L’Entrecôte de Paris se encontra devidamente registrada junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). “Também se verifica que o pedido de registro da marca “Bistrô L’Entrecôte D’Olivier” foi indeferido pelo INPI”, escreveu o juiz na decisão. A pedido do Diário, o agente de propriedade Clayton Campos Euzébio consultou os dois registros do INPI e confirmou que a rede de restaurantes do rio-pretense fora registrada em 1996. 

“Já o L’Entrecôte D’Olivier entrou com pedido em 2010, porém, foi indeferido e está em recurso. Segundo o INPI, foi indeferido porque a marca copiava outros nomes da própria marca Olivier”, explicou Euzébio. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa de Olivier por telefone e e-mail, mas não houve retorno. No final, Semenzato tripudiou: “Ele tem duas unidades em São Paulo, e eu tenho 22 no Brasil. Quem é o mais famoso?”.

Entrecôte

É um prato com corte especial de carne, por exemplo a ponta do contra-filé, acompanhado por batatas fritas e molho, cuja receita tradicionalmente é mantida em segredo. É conhecido pelo sabor e aroma do molho. No L’Entrecôte d’Olivier, o molho leva o nome de sua tia, Nicole, e o prato custa R$ 79. O L'Entrecôte de Paris sugere que há mais de 20 ingredientes no molho e são necessárias 36 horas de preparo. O jantar sai por R$ 73.

 

José Carlos Semenzato - 11012017

 

O empresário

José Carlos Semenzato, 48 anos, empresário de Rio Preto, dono da rede franqueada de restaurantes L’Entrecôte de Paris, com 22 unidades no Brasil. É também o dono da SMZTO, uma holding de franquias multissetoriais, e tem como sócio Xuxa Meneghel e o ex-tenista Gustavo Kuerten

 

 

 

 

Olivier Noel Christian Anquier - 11012017

 

O chef

Olivier Noel Christian Anquier, 57 anos, francês de Montfermeil, chefe de cozinha, empresário e apresentador de televisão. Em 2007, ele naturalizou-se brasileiro. Olivier é autor de livros como Diário de Olivier: 10 anos de viagem em busca da culinária brasileira; Olivier em Portugal e As Receitas da Bocaina

 

 

 

Comentários

Recomendadas

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.