Doria diz que fábricas e construção civil não podem parar Diário da Região - Imóveis

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 31 min 17
24/03/2020 - 15h43min

SEM PARALISAÇÃO

Doria diz que fábricas e construção civil não podem parar

"Sigam os critérios sanitários que estamos determinando. Mas não podemos ter paralisação do setor e nem mesmo em obras", disse

Elza Fiúza/Agência Brasil Construção civil: para o governador João Doria, setor não pode parar
Construção civil: para o governador João Doria, setor não pode parar

Em coletiva realizada no início da tarde de segunda-feira, 23, o governador de São Paulo, João Doria, reforçou a necessidade de funcionamento das fábricas no estado e do setor de construção civil. “Não podemos ter colapso na produção do país”, disse. “Se as fábricas pararem, teremos colapso no abastecimento, não só de alimentos, como de produtos básicos para a população de São Paulo e do país”, acrescentou.

Doria disse ainda que a construção civil também deve continuar operando. “Sigam os critérios sanitários que estamos determinando. Mas não podemos ter paralisação do setor e nem mesmo em obras. As obras do metrô, de prontos-socorros e de hospitais, de rodovias e de ferrovias, obras que estão em curso e que atendem a necessidade da população, assim como obras de recuperação necessárias ao perfeito funcionamento de municípios e obras de manutenção, não podem ser interrompidas.”

O governador defendeu que borracharias e oficinas mecânicas estejam abertas durante esse período para atender, principalmente, os carros das áreas de segurança e ambulâncias.

Postos e caminhoneiros

Ele pediu que os prefeitos não bloqueiem estradas e mantenham abertos os postos de combustíveis.“Pedimos uma especial atenção aos caminhoneiros. São Paulo é o maior centro de abastecimento do país. Por isso, prefeitos, não limitem estradas e não limitem funcionamento de postos de combustível fundamentais para o que o serviço de transporte continue a ser feito regularmente. As estradas e as nossas fronteiras devem permanecer abertas para não ocorrer desabastecimento.”

A partir de quarta-feira, 25, segundo Doria, policiais militares e bombeiros fardados terão acesso gratuito ao transporte público municipal e intermunicipal dentro do estado de São Paulo. A medida valerá até o dia 30 de julho.

Ele também anunciou que a Companhia de Gás de São Paulo (Comgas) irá suspender o corte de fornecimento de consumidores residências, comerciais e hospitalares até o dia 31 de maio de 2020. “Nenhuma residência ou centro de consumo de gás encanado da Comgas poderá ser sustado ou interrompido”, ressaltou.

Também será suspensa a multa para as indústrias que não utilizarem a cota mínima de gás que estava fixada em contrato.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.