Diário da Região

12/01/2019 - 00h30min

COLÔNIA DE FÉRIAS

Hotéis e cuidadores são opções para quem não tem onde deixar o bichinho

Há diversas alternativas para que seu animalzinho também aproveite o período de descanso e não sinta a mudança da rotina familiar

Fotos: Pixabay/Divulgação

Com a chegada das férias é hora de arrumar as malas e pegar estrada. Quem tem em casa um bichinho de estimação sabe como pode ser dolorido deixá-los para trás. Mas entre hotéis para pets e cuidadores de animais há diversas opções para que seu animalzinho também aproveite o período de descanso e não sinta a mudança da rotina familiar.

Para quem pensou em procurar um hotel para deixar os pets garantindo diversão, refeição e cuidados, deve correr, já que as vagas podem se esgotar rapidamente e preços podem subir para as últimas reservas. A expectativa do setor é de que o movimento aumente em até 80% nesse período.

"A procura foi imensa neste fim de ano e neste começo de 2019. Estamos com 100% das acomodações ocupadas e com quase 20 pets na lista de espera", conta a veterinária Luísa Furlan Costa, proprietária do Pet Hotel.

Esses estabelecimentos funcionam quase da mesma forma: possuem um espaço onde o animal fica durante um período, com direito a um lugar coberto para dormir, água sempre disponível e alimentação de acordo com o perfil e os costumes de cada um. Há momentos de brincadeiras e interação com outros pets, exercícios e carinho. E é necessário que a vacinação esteja em dia.

A empresária Ludmila Almeida, 30 anos, sempre costuma viajar nas férias de janeiro e durante o período deixa as duas cachorrinhas em um hotel para animais. "Como eu moro em apartamento percebo que elas gostam bastante porque lá (no hotelzinho) elas têm espaço para correr. E como ficam sempre as duas juntas acho que isso ajuda a não se sentirem sozinhas", diz.

Cuidadoras

Já para quem quer um ambiente mais familiar para os bichinhos há opções de hospedagem em casas de cuidadoras. Nessa modalidade, a pessoa que ficará responsável pelo animal, o leva para a própria casa. A estudante de veterinária Fernanda de Souza Pelicer, 22 anos, é uma delas. Há pouco mais de um ano, ela resolveu unir a paixão por animais à possibilidade de aumentar a renda. "O proprietário já traz junto com o animal a ração, patês e a caminha para se sentirem o mais em casa possível. Os pets são supervisionados o tempo todo e sempre tentamos seguir a rotina deles de alimentação e passeios", explica.

Para quem não quer tirar o animalzinho do seu ambiente de costume, há opções de cuidadoras que vão até a residência. As visitas são feitas uma ou duas vezes por dia, mas esse número pode ser maior de acordo com a necessidade de cada cliente. "Antes da viagem vamos até a casa do cliente para aprender a rotina do pet para que possamos continuá-la durante o período de ausência do dono para que o animal não sinta tanto", explica a jornalista e cuidadora, Lays Carvalho, 27 anos.

Sempre que viaja, o gerente de projetos Caio César Nascimento Rezende, 31 anos, contrata uma cuidadora para ficar com seus três cachorros. Para ele a confiança nesse tipo de profissional faz toda a diferença. "Meus cachorros são minha vida. Você não deixa um filho 24h em uma creche, sempre recorremos a uma avó ou um parente para ajudar nos cuidados e é assim com meus animais. Recorro sempre a cuidadora que é da minha confiança", conta.

No caso das cuidadoras, tanto as que levam os animais para casa quanto as que cuidam deles na residência do próprio cliente, os valores das diárias são a partir de R$ 30.

Mas quem não está podendo gastar muito nesse fim de ano, uma alternativa é deixar o bichinho com alguém de confiança. Um familiar, um vizinho ou um amigo. Vale pedir ajuda para quem não vai viajar e tem disponibilidade de horários. É o que vai fazer a jornalista Carla Dias, 23 anos. Depois de pesquisar muito ela optou por não tirar os três cachorros de casa e vai contar com a ajuda de uma vizinha para cuidar deles. "Fiz uma simulação e ia gastar muito para deixá-los em um hotelzinho ou contratar uma cuidadora. Além disso, uma das minhas cachorras sofria maus-tratos e foi resgatada, por isso ela tem dificuldade de confiar nas pessoas", explica.

O aplicativo DogHero ajuda os donos de animais a encontrem uma babá de forma online. Com o objetivo de conecta os donos a anfitriões interessados em hospedar os pets surgiu como uma solução para quem precisa viajar e não tem com quem deixar os bichinhos. O app foi fundado em 2014 por dois brasileiros e está disponível em 750 cidades, incluindo Rio Preto. V&A

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso