• Onde quer que vá, vá com o coração!   
11/10/2017 - 22h27min / Atualizado 11/10/2017 - 23h02min

AS ESTRELAS DA EXPÔ

Gado da raça tabapuã entra na pista da Expô Rio Preto

Bovinos são submetidos a julgamento de raça na 55ª Expô Rio Preto, que também apresenta cavalos gigantes e tem diversas atrações para o público infanto-juvenil

Guilherme Baffi A raça tabapuã é originária de cruzamentos entre o gado mocho nacional e animais de origem indiana e apresenta como características básicas grande habilidade materna, docilidade, excelente conformação e acabamento de carcaça
A raça tabapuã é originária de cruzamentos entre o gado mocho nacional e animais de origem indiana e apresenta como características básicas grande habilidade materna, docilidade, excelente conformação e acabamento de carcaça

A raça tabapuã é a estrela da 55ª Expo Rio Preto, nesta quinta-feira, dia 12. O evento teve abertura oficial nesta quarta-feira, 11, e trouxe também a presença dos enormes cavalos da raça clysdesdale, animais de tração originários da Escócia. E hoje, Dia da Criança, o recinto oferece várias atividades recreativas para a garotada.

Participam da Expô deste ano animais tabapuã de três estados. Além dos paulistas, também entram na pista de julgamento representantes de Minas Gerais e Rio de Janeiro. Entre eles, dois grandes campeões: Urro FIV, Fazenda Água Milagrosa, da cidade de Tabapuã, e Ocidental FIV do Gregg, da Fazenda Rodeio Gaúcho. Os dois, irmãos por parte de pai, venceram o Grande Campeonato em Araruama (RJ), no dia 30 de setembro.

Urro FIV também foi campeão em Dourados (MS) e Sanclerlândia (GO). O animal é o usado para reprodução na fazenda Água Milagrosa, que pertence ao Grupo Grupo Junqueira Rodas, detentor do berço da raça genuinamente brasileira. "Urro FIV é um animal que tem as características quase perfeita da raça. É o que buscamos no gado de corte. A vantagem da raça é que tem habilidade materna e engorda facilmente", disse gerente pecuário do grupo, Paulo Camargo. Só o Grupo levou 13 cabeças para a Expô Rio Preto e todas elas participarão da avaliação nesta quinta.

O julgamento da raça começará às 9 horas e será conduzido por um dos nomes mais importantes da pecuária brasileira, Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges, presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

Características

A raça é brasileira e originária de cruzamentos entre o gado mocho nacional e animais de origem indiana, na década de 40, no município de Tabapuã. É considerada uma das maiores conquistas da zootecnia brasileira dos últimos cem anos.

A gado tabapuã possui como características grande habilidade materna, docilidade, excelente conformação e acabamento de carcaça. Além disso, é a mais testada em provas de ganho de peso e está representada atualmente por mais de um milhão de cabeças registradas e espalhadas por todo o território nacional, segundo a ABCZ.

Com pouca idade no primeiro parto, as matrizes apresentam alto índice de fertilidade e a habilidade materna da raça garante bom desenvolvimento para os bezerros. Entre os 14 e 16 meses, as fêmeas atingem em média 25% de fertilidade. Entre os 16 e 18 meses, 50% e entre 18 e 20 meses, mais de 60%. Algumas fazendas já registram 95% de sucessos em inseminação artificial.

As matrizes também apresentam boa produção de leite. Essa característica faz com que os bezerros da raça tenham desempenho superior a outros zebuínos da mesma idade. Aos 120 dias, por exemplo, eles chegam a 118 quilos em média e na desmama já estão com 200 quilos.

Por não ter chifres e ser mais dócil, o tabapuã oferece mais facilidade de manejo. Além disso, não se envolvem em brigas e são mais resistentes. Os animais, geral, chegam à fase de abate aos 30 meses, tempo menor que outras raças.

Guilherme Baffi Populares e expositores já transitavam ontem pelo Recinto de Exposições Alberto Bertelli Lucatto
Populares e expositores já transitavam ontem pelo Recinto de Exposições Alberto Bertelli Lucatto (Foto: Guilherme Baffi)

Toque de berrante dá início à feira rio-pretense

Ao som de um berrante foi declarada oficialmente aberta a 55ª Expô Rio Preto, no início da tarde desta quarta-feira, dia 11. Durante a cerimônia, estiveram presentes políticos, representantes de entidades, bancos, empresas e associações.

"Essa Expô é resultado da união. Fazer esse evento foi uma decisão coletiva e com diversas parcerias conseguimos resgatar a Expô. Com certeza seremos uma vitrine", afirmou o prefeito Edinho Araújo, que coroou Yolanda Bassitt como presidente de honra do evento.

A 55ª Expô Rio Preto tem o apoio institucional da Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp) e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). "Esse patrocínio aconteceu por conta da implantação de uma nova gestão na ABDI", disse Diego Polachini, assessor especial do Ministério da Indústria e Comércio Exterior. "Estamos fazendo um trabalho na área de desburocratização. O empresário gera riqueza e negócios e o governo tem de facilitar a vida do empresário. Sinto uma ponta de orgulho de ter sido o articulador do principal patrocínio da Expô." A ABDI injetou R$ 150 mil no evento.

O presidente da Expô Rio Preto, Paulo Sader, destacou a força empreendedora de Rio Preto. "Esse evento trouxe de volta a importância do empreendedorismo em Rio Preto. Precisamos liberar esse extinto animal e deixar para trás a crise", disse.

Elton Rodrigues Fórum sobre agricultura orgânica contou com 200 participantes
Fórum sobre agricultura orgânica contou com 200 participantes (Foto: Elton Rodrigues)

Fórum debate defensivos em orgânicos

O Fórum de Agricultura Orgânica, realizado nesta quarta-feira, dia 11, reuniu cerca de 200 participantes no recinto da Expô.

Além dos temas de cultivo, manejo e consumo, o evento serviu também para debater se um produto orgânico deve ser totalmente livre de agrotóxico.

De acordo com as definições, orgânico é um produto sem qualquer interferência de produtos que não sejam naturais, o que na prática diminui a produtividade e encare os custos.

"Temos de fazer a transição para a agricultura orgânica, mas a dificuldade é grande. O produtor ainda precisa entender que isso reflete na qualidade de vida", disse o engenheiro agrônomo Alessandro Nunes Ferreira, 46 anos. Ele veio de Jales para participar do evento.

Os palestrantes falaram sobre a necessidade certificação de produtos orgânicos, motivos para consumir alimentos orgânicos e sistemas de comercialização desse tipo de produto.

Foram abordadas ainda durante o evento técnicas de produção orgânica, controle biológico e manejo.

Guilherme Baffi A clysdesdale, que originou-se na Escócia, é considerada a maior raça de cavalos do mundo
A clysdesdale, que originou-se na Escócia, é considerada a maior raça de cavalos do mundo (Foto: Guilherme Baffi)

‘Clysdesdale’, a raça de cavalos que medem até 3 metros

ça de cavalos clysdesdale chama a atenção no Recinto de Exposições Alberto Bertelli Lucatto, em Rio Preto. O Centro de Reprodução Equina Sonhos, de Boituva, trouxe dois animais para participarem do evento.

De origem escocesa, essa é a maior raça de cavalos do mundo. E um dos animais em exposição em Rio Preto é considerado o maior equino do Brasil.

A égua Pine, de 11 anos de idade, tem altura de 1,94 metros. A medição é feita entre o pescoço e costas do animal, o que significa que se consideramos a cabeça o animal chega a impressionantes 3 metros de altura.

Os criadores trouxeram também o garanhão Champ, de 7 anos de idade. O cavalo foi tri-campeão americano em beleza. "Esses animais se destacam pela imponência e pela beleza. O Super Bowl - final da principal liga de futebol americano dos Estados Unidos - é aberto por esses cavalos. São animais que apesar de grandes são dóceis", afirmou Márcio Narezzi, proprietário do Centro de Reprodução Equina Sonhos.

Os cavalos clysdesdale eram utilizados nas guerras medievais por forças de infantaria para carregar catapultas, entre outras coisas de tração pesada. O animal também pode ser montado.

Um embrião dessa raça é avaliado em R$ 40 mil. Já um potro nascido, custa na faixa de R$ 60 mil. Um animal adulto, como é o caso da égua Pine, gera uma receita anual em torno de R$ 300 mil a R$ 400 mil com a venda de seus embriões.

Guilherme Baffi Brinquedos e outras atrações estão à disposição de crianças e juvenis no recinto da Expô
Brinquedos e outras atrações estão à disposição de crianças e juvenis no recinto da Expô (Foto: Guilherme Baffi)

Atrações para a criançada

Nesse Dia das Crianças, 12, a área de cursos da 55ª Expô Rio Preto dará espaço ao entretenimento, principalmente voltado ao público infantil e juvenil. A grade de atrações vai desde brincadeiras até a gincanas envolvendo gado leiteiro.

A "Oficina da Bezerra" acontecerá das 8h30 às 17 horas. A competição é educativa para crianças e jovens com aptidão para o manejo do gado leiteiro. Concurso inclui tarefas de comportamento, higiene, convivência, manejo entre outros. São 22 competidores em duas categorias: de 8 a 10 anos e de 11 a 14 anos. Os três melhores colocados de cada categoria serão premiados com troféus.

A Expô contará também com slackline das 9 às 22 horas, o "Espaço Escoteiro" e o "Espaço Criança", das 10 às 21 horas. A oficina de circo vai acontecer das 15h30 às 18 horas, em que serão ensinadas da técnicas para andar de perna-de-pau e fazer malabares.

O touro mecânico e a cama elástica estarão disponíveis das 14 às 21 horas, além de voo de balão ao entardecer. As crianças também poderão assistir teatro, às 20h30.

Na parte de animais, a garotada também poderá interagir com filhotes, no pavilhão "Octavio Pinto Cesar".

Padroeira

Para celebrar os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, será realizado o auto da anunciação, às 9 horas, em frente ao palco principal, onde será encenado o espetáculo teatral da Cia Cênica, no qual uma comitiva de viajantes sertanejos relembra o nascimento de Jesus.

No formato de musical, o espetáculo é ambientado em universo regionalista, apresentando ao vivo canções que integram a memória da cultura paulista. Ao mesmo tempo a imagem da padroeira do Brasil será levada pelos fieis, em carreata saindo da Basílica Menor de Rio Preto até o Recinto de Exposições.

Logo após, às 10 horas, será realizada uma Missa Campal celebrada pelo bispo diocesano de Rio Preto Dom Tomé Ferreira da Silva pelos 300 anos do encontro da imagem por três pescadores no rio Paraíba. 

‘Pecuária’ é tema de cursos na 6ª-feira

Nessa sexta-feira, dia 13, a “Pecuária” será a temática dos cursos e palestras da Expô Rio Preto. O ex-ministro da Agricultura Antonio Cabrera Mano Filho vai falar sobre liberdade econômica no agronegócio, em palestra com início às 14 horas.

“Um dos grandes problemas do setor é a falta de liberdade para empreender, criar e gerar novas tecnologias, diante da enorme presença do Estado, que ‘pesa a mão’ sobre o produtor com burocracias e dificulta atividades que dinamiza a economia do País”, disse o empresário e ex-ministro.

Os participantes ainda poderão conferir palestras sobre os desafios e oportunidades da produção de leite orgânico, produção de leite A2A2, a importância do bem estar em animais de produção, o uso do creepfeeding (utilização de um cocho privativo) na produção de gado de corte e intensificação da bovinocultura de corte com rentabilidade.

Torneio leiteiro termina amanhã

Nesta sexta-feira, dia 13, a Expô Rio Preto vai conhecer o vencedor do torneio gir leiteiro, que começou no último dia 11.

A agenda de atividades da feira também prevê a realização de julgamento de machos e até 10 categorias de fêmeas da raça.

A programação também prevê o início nesta sexta-feira da entrada no circuito de julgamento os bovinos das raças girolando e nelore mocho.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso